A conectividade entre moda e arte

Foto capturada no site da Fondation Pierre Bergé-Yves Saint Laurent,

“Yves Saint Laurent aux musées”. O mundo da moda não é o meu forte, mas a notícia de que seis museus franceses irão exibir, concomitantemente, peças do famoso costureiro me chamou de pronto a atenção.

A partir de 29 de janeiro de 2022, o Centro George Pompidou, o Museu de Arte Moderna de Paris, o Museu do Louvre, o Museu d’Orsay, o Museu Nacional Picasso-Paris e o Museu Yves Saint Laurent Paris dedicarão espaço para celebrar os 60 anos do primeiro desfile de moda Yves Saint Laurent, realizado em 29 de janeiro de 1962.

Nascido Yves Henri Donat Mathieu-Saint Laurent, em 1º de agosto de 1936, em Orão, na Argélia, o rapaz tímido e sensível, incentivado por sua mãe, saiu de casa aos 17 anos para morar em Paris. Antes mesmo de completar 19 anos, estava trabalhando como assistente do estilista Christian Dior. Em 1957, com a morte de Dior, assumiu a direção artística da Maison.

Em associação com Pierre Bergé, que conheceu em 1958, Yves Saint Laurent decidiu criar sua própria casa de alta costura. Sua primeira coleção foi apresentada em 29 de janeiro de 1962. Os dois foram companheiros de vida por muitos anos e de trabalho até a sua morte em 1º de junho de 2008.

A paixão de Yves pelo teatro andou de mãos dadas com o interesse pela literatura e pelas artes plásticas. Ao longo de sua carreira, o estilista criou figurinos para teatro, balé e cinema, além de vestir as mulheres mais elegantes do mundo.

Em suas coleções, Yves Saint Laurent homenageou artistas como Mondrian, Picasso, Diaghilev, Matisse, Cocteau, Braque, Van Gogh e Apollinaire, além dos vestidos Pop Art.

Voltando ao presente, apoiada pela Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent, a exposição YVES SAINT LAURENT AUX MUSÉES cria um diálogo entre determinados modelos (dos mais icônicos aos menos conhecidos) e as coleções permanentes de vários museus parisienses. O projeto refaz a jornada criativa e única de Yves Saint Laurent enquanto celebra a arte.

As exposições permitem construir pontes entre Yves Saint Laurent e diferentes mundos artísticos. O estilista nunca deixou de fazer malabarismos entre ritmos e cores, luzes e materiais, levando a estética da superfície à estética do corpo, demonstrando que sua obra está profundamente enraizada em seu tempo, testemunha da evolução da arte no século XX.

Quem estiver em Paris, não pode deixar de visitar, pelo menos, uma delas. Para os internautas, as exposições podem ser parcialmente visitadas através dos sites e Instagram dos museus, mostrando toda a conectividade entre moda e arte.


Instagram’s:

Centre Pompidou

Musée d’Art Moderne de Paris

Louvre

Musée D’Orsay

Musée National Picasso-Paris

Musée Yves Saint Laurent Paris


Curiosidades:

De 23 a 25 de fevereiro de 2009, Pierre Bergé leiloou a coleção que ele e seu falecido companheiro Yves Saint Laurent reuniram ao longo de quarenta anos. As 733 obras-primas que possuíam foram expostas no Grand Palais, em Paris, onde mais de trinta mil visitantes puderam vê-las durante três dias. Esta “venda do século” refletia a impressionante qualidade e variedade de sua coleção. Toda a coleção privada foi vendida por um total recorde de 375,3 milhões de euros.

Após a morte de Yves Saint Laurent, Pierre Bergé decidiu abrir dois museus a ele dedicados. O primeiro será localizado na antiga Maison de alta costura no número 5 da Avenida Marceau em Paris, e o segundo em Marrakech, que Saint Laurent descobriu pela primeira vez em 1966 e onde desenhou a maioria de suas coleções, influenciado pelas cores do lugar.

Para conhecer os dois museus, clique aqui:

Museu Yves Saint Laurent Paris – 5, avenue Marceau | 75116 Paris – França

Museu Yves Saint Laurent Marrakech – Rue Yves Saint Laurent, 40000 Marrakech – Marrocos


O Jardim Majorelle em Marrakech – Em 1980, Yves Saint Laurent e Pierre Bergé adquiriram o Jardin Majorelle para salvá-lo da destruição pela especulação imobiliária. Os novos proprietários decidiram morar na vila de Jacques Majorelle, que eles renomearam como Villa Oasis. É lá que estão os restos mortais de Yves Saint Laurent e Pierre Bergé.

Jardin Majorelle, Marrakech, Morocco in 4K

Dica de filme:

Yves Saint Laurent – Trailer oficial legendado

Leia também: A criatividade na passarela da moda; Château de Chenonceau e suas grandes damas; Inhotim, um jardim botânico com arte, Depot – um grande armazém de arte.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *