A criatividade na passarela da moda

Confesso que sou totalmente desligada do mundo fashion. Sempre procurei a roupa que se adeque ao meio biótipo, o que não é nada fácil, pois a modelagem favorece altas e magras, enquanto sou baixinha e cheinha.

Mas as redes sociais invadem a nossa vida e podem nos proporcionar gratas surpresas visuais. Essa semana, deparei-me com a imagem do desfile de um jovem estilista francês que abusa da criatividade e de suas raízes na vida rural.

Simon Porte Jacquemus nasceu em Salon-de-Provence, cresceu em Mallemort e mudou-se para Paris em 2008, com apenas 18 anos. Estudou na Escola de Artes e Técnicas de Moda – ESMOD – e aos 20 anos criou a Jacquemus. Com apenas 10 anos, a marca firmou-se no mundo da moda.

Então o que me chamou a atenção para trazer esse assunto ao blog? A utilização de passarelas nada tradicionais. O designer utiliza como cenário dos seus desfiles a natureza em si. Tudo ao ar livre, fazendo valer as suas origens rurais. Como gosto das coisas da terra!

A coleção primavera/verão do ano passado, intitulada Le Coupe de Soleil, foi inspirada na obra de David Hockey, The Arrival of Spring in Woldgate, East Yorkshire em 2011.

The Arrival of Spring in Woldgate, East Yorkshire em 2011 | Reprodução

O lançamento ocorreu ao ar livre, num campo de lavanda em Valensole, na Provence, onde a floração dura aproximadamente um mês e atrai turistas do mundo inteiro. Uma grande passarela pink cortou o campo de flores, mesclando-se ao seu aroma e ao zumbido das abelhas.

Com um cenário tão inusitado e marcante, o evento foi um sucesso!

JACQUEMUS SS20 “LE COUP DE SOLEIL” BY MASSIMILIANO BOMBA

Este ano, para fugir à proibição de desfiles em ambientes fechados e respeitando o distanciamento social, sua coleção primavera/verão 2021 foi lançada em julho/2020 a céu aberto, tendo como cenário um campo de trigo.

Cenário do desfile da coleção L’Amour de Jacquemus

O evento foi realizado presencialmente em Us, um pequeno e charmoso vilarejo do departamento de Val-d’Oise, nos arredores de Paris. Os modelos desfilaram por entre o campo de trigo, enquanto os convidados estavam estrategicamente acomodados ao longo da passarela de 600 metros.

A coleção L’Amour reflete todo o sentimento desse momento. Nas palavras do designer o amor está presente na equipe que durante o confinamento se manteve unida (virtualmente); no resgate das peças da sua avó; no amor pela cerâmica ou por um poema de Miró.

Segundo as revistas de moda, Jacquemus é um verdadeiro image maker; um mestre de cerimônias, que sabe como receber convidados em sua casa. No meio do campo de trigo havia cadeiras espalhadas, camas e instalações – uma obra de arte em que predominou bucolismo e romantismo.

Simon abusa da criatividade na passarela da moda. A resposta para meu interesse no assunto pode ser conferida nos vídeos abaixo.


JACQUEMUS SS21 “L’AMOUR” SHOW
JACQUEMUS SS20 “LE COUP DE SOLEIL” SHOW

Acesse também: Sonhando juntos, Entrevista com Mocó e Entrevista com Felipe Bezerra.

Leia também

2 comments

  1. Fazia tempo que não via algo tão maravilhoso como esses desfiles no meio do campo!! Parabéns por tantos assuntos diversos e muito, muito interessantes!

    1. Oi Gracita, procurando mesmo assuntos diversos para compartilhar com os leitores. Como dizia Drummond, “o tempo consumido em aprender coisas que não interessam priva-nos de descobrir as interessantes”. Beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *