Officina della Bistecca

Foto capturada no site da Officina della Bistecca Seguíamos ondulando pelas colinas da Toscana, em pleno mês de outubro, quando o outono esparrama suas cores terrosas pelo ar. Saímos cedo do hotel em Radda in Chianti para percorrer os arredores, dirigindo sem pressa até a hora do encontro em Panzano in Chianti. No carro estávamos eu, meu irmão, minha concunhada e sua cunhada. Todos acompanhantes dos ciclistas que escolheram essa região da Itália para pedalar. O friozinho gostoso da estação abrindo o apetite para a culinária italiana e a degustação de bons vinhos. Os ciclistas acordaram cedo e partiram pelos […]

Continue Reading

Sextou

Abro o Instagram e a palavra “sextou” aparece insistentemente. Parece que todos estão prontos para balada no mundo em que tudo são festas, poses, brindes e felicidades. Com o passar dos anos, migrei da sexta agitada para um fim de semana de descanso e relax. Aliás, mesmo quando trabalhava com tempo contado (hoje conto o tempo do meu trabalho, apesar de nunca descansar o meu olhar), o final da tarde de sexta-feira significava o ápice do meu cansaço. Acordando bem cedo de segunda a sexta, gostava mesmo de ficar em casa nesse dia, fazer um jantarzinho especial, tomar um vinho […]

Continue Reading

Desabrochar da primavera

Os sanhaçus, que andavam meio sumidos, amanheceram cantando em meu jasmim. Ontem, numa caminhada matinal, ao procurar a visão do infinito, meu olhar pousou no chão, naquele imenso monólito. Sem qualquer vestígio de terra, numa fresta da pedra, uns galhos ressequidos, porém bem vivos, esparramavam floradas de amarelo pelo chão. A primavera desabrochou! Bem-vindos à estação das flores! A primavera inicia quando o Sol corta o equador celeste, fazendo com que o dia e a noite tenham igual duração. É o chamado equinócio. Em terras tropicais, não temos aquele choque entre o inverno e a primavera, porque a transição das […]

Continue Reading

Ser criativa

Ingá – obra de Selma Bezerra O Uber parou em frente ao prédio, eu desci do carro e me deparei com um monte de adolescentes, ou recém-saídos da adolescência. Tive vontade de dar uma gargalhada gostosa, mas seria ainda pior, pagaria um grande mico. Deixei pensarem que se tratava de mais uma professora, quando, na verdade, a aluna cinquentinha chegava para uma Oficina de Escrita Criativa, promovida por Belas Artes de São Paulo. Com essa minha curiosidade e constante vontade de aprender, parece que de tempo em tempo, tenho que dar uma guinada na vida profissional. Entrei na faculdade de […]

Continue Reading

Desafiadora Waynapicchu

O hotel Belmond Sanctuary Lodge fica encravado na montanha, avistando a cidadela, como se fosse sua continuação. A tranquilidade reina no lugar, sentimos como se fizéssemos parte de uma civilização pré-colombiana. O último ônibus desce de Machu Picchu para Aguas Calientes às 17h30; depois desse horário, só se a pessoa enfrentar a descida íngreme a pé. Então ficamos isolados, dormindo na paz daquele santuário. Acordei bem cedo para pegar a luz mais propícia à fotografia. Estava de prontidão para entrar na primeira leva às 06h da matina. A decepção foi grande, porque a neblina e as nuvens cobriam a cidadela […]

Continue Reading

Peru fascinante

Decidi comemorar meus cinquenta anos, há cinco anos atrás, fazendo o que mais gosto: viajando. Eu, meus filhos Luiz Henrique e Cecília, minha nora Eduarda, meu genro Marcelo e minha tia Dulcinha. O Peru estava nos meus planos desde muito tempo. Escolhi o final de abril, começo de maio, para visitar Lima, Cusco e Machu Picchu, uma pequena mostra daquele país fascinante. Lima pouco chove e durante todo o ano mantém uma temperatura estável em torno de 24ºC. A cidade é conhecida mundialmente por sua gastronomia, que mistura ingredientes da cultura milenar dos Incas, a influência do Pacífico e um […]

Continue Reading

Sons de todo dia

Instalação no Museu Calouste Gulbenkian Ouvia o espanar das asas do galo, seguido do canto que amiudava à medida que a madrugada mudava de cor. Mais ao longe, um cachorro latia, avisando o movimento de gente. O chocalho dos ruminantes tilintava o silêncio do Sertão noturno. Logo os bezerros anunciavam a ordenha e a passarinhada saudava o nascer do novo dia. Era assim que despertava o habitante daquele chão, encravado no sertão de antigamente. O apito do trem e as buzinas dos automóveis trouxeram o progresso e levaram essa gente para os aglomerados urbanos. O som da natureza cedeu lugar […]

Continue Reading

Cultura da criança

O olhar do fotógrafo pensa diferente, encontra ângulos onde menos se espera, mas dessa vez foi ele quem me mostrou a imagem. Estávamos em Utrecht, passeando pela cidade, quando meu marido apontou duas meninas sentadas no chão. O celular captou a cena e fiquei aguardando o momento apropriado para escrever. As fotos são minha constante fonte de inspiração, mas nem sempre esta chega fácil, muitas vezes tenho que esperar por um insight. Visitando a exposição de Lydia Hortélio, na 45ª Ocupação Itaú Cultural, a história fluiu, começando por era uma vez duas meninas… sentadas no chão de uma das várias […]

Continue Reading

Os Beatles em Yesterday

Foto capturada no site www.thebeatles.com Imagine um apagão mundial por doze segundos, um acidente de um ciclista com um ônibus na escuridão e o retorno da luz numa atualidade fictícia, em que os Beatles nunca existiram. O protagonista da comédia romântica Yesterday (Jack Malik), músico sem sucesso, recupera-se do acidente e é o único ser, no mundo, a lembrar da famosa banda britânica. A partir daí, ele começa a fazer sucesso apresentando as músicas como se fossem suas. Eis a síntese do filme. Yesterday (1965) é a primeira música a ser apresentada aos amigos do protagonista, interpretado por Himesh Patel, […]

Continue Reading

Causos e foquilores

Gerdo Bezerra de Faria mergulhou nas histórias que assimilou ao longo da vida e lançou, em 2004, o livro “50 Anos de Causos”, brindando os leitores com causos divertidos e folclóricos, coisa de quem adora jogar conversa fora, está sempre de ouvidos atentos e sabe contar os acontecimentos com o humor inteligente e autêntico do sertanejo. Essa semana, ele repete a dose e lança, em Natal, o livro “Causos e Foquilores”, trazendo novas histórias e personagens irreverentes. Quero compartilhar com os leitores um pedacinho dos seus causos. Gerdo Bezerra de Faria PROCURANDO O CEO Depois que voltei a militar na […]

Continue Reading

Olhar inverso

Exposição Gold – Mina de Ouro Serra Pelada – de Sebastião Salgado. Caminhava sem saber ao certo onde ia parar. Seguia o fluxo de gente, procurando o número indicativo do lugar. Cheguei, entrei e subi até o quinto andar. Gold! Mina de Ouro. Parei ali minha procura, no topo da Serra Pelada, Pará. Uma sala escura, focos em lugares estratégicos, cinquenta e seis fotografias a preto e branco. Cinquenta mil homens em busca do ouro salvador. O metal precioso embalando sonhos, coragem, luxúria, salvação ou redenção. Tudo fotografado, em 1986, pelas lentes e o olhar de Sebastião Salgado. Em plena […]

Continue Reading

Brincadeiras de rua

Painel da Ocupação Lydia Hortélio – Itaú Cultural/SP Entre três irmãos, sou a única mulher e a filha do meio. Tinha um quarto só para mim, apesar de conter duas camas. A janela era alta e tinha grades de proteção (coisa de pouca utilidade à época). Então, como a violência não cerceava nossa liberdade, ao invés de olhar pela janela, saia pela porta da frente para vivenciar minha infância. Os muros das casas ainda eram baixos, serviam apenas para delimitar a propriedade, sem qualquer função de proteção. Cercas elétricas nem existiam. Morávamos numa rua tranquila de paralelepípedo, o terror para […]

Continue Reading

Aero na memória

Aeroclube do Rio Grande do Norte – Foto de Jaeci Emerenciano A lembrança chega como uma foto desbotada em preto e branco. Acho, mas não tenho certeza, que estava vestida de índia. Alguns colares, um saquinho de confetes, rolos de serpentina e uma lança de plástico – para jogar água nos foliões – completavam a fantasia. Nada de lança-perfume Rodouro, proibida desde 1961, por determinação do então Presidente Jânio Quadros. Estávamos no início dos anos setenta e eu me preparava para ir a minha primeira matinée de carnaval. Isso mesmo, as crianças tinham direito a um baile. Uma prévia do […]

Continue Reading

Pedra abrigo

Apinhadas ou isoladas, as pedras equilibram-se pela força da natureza rude. Para os habitantes de ontem, serviram de esconderijo e proteção. Os abrigos foram aprimorados, as pedras passaram a sedimentar alicerces, solidez necessária para erguer paredes e coberturas. Rochas exalam uma permanente robustez. Segurança necessária para abrigar gente, povoar a terra que lhe fez chão. Refúgio para intempéries da natureza, sol, chuva, vento, calor, frio, relento, inverno, verão. Ganharam formas e embelezamento, viraram castelos, fortalezas, palácios, templos para acolher homens, deuses, santos e fieis. Edifícios foram adornados com pedras, muitas vezes preciosas. Inspiraram o povo simples a buscar o conforto […]

Continue Reading

Casa no campo

Tenho uma casa no campo, roça, zona rural, interior ou qualquer outra palavra que queira denominar uma morada junto à natureza, tocando a terra, sentindo o cheiro do mato, dormindo, acordando e trilhando paisagens que variam com as estações do ano. Descobrir sons matinais, do entardecer ou o silêncio noturno que não se cala. Alegrar-me com o coaxar dos sapos, rãs e pererecas que se encharcam com a chegada das chuvas, mas trazem as moscas que importunam a nossa mesa. Fugir de um enxame de abelha que vem zunindo em minha direção – sinal que a floração está atraindo a […]

Continue Reading