Aero na memória

Aeroclube do Rio Grande do Norte – Foto de Jaeci Emerenciano A lembrança chega como uma foto desbotada em preto e branco. Acho, mas não tenho certeza, que estava vestida de índia. Alguns colares, um saquinho de confetes, rolos de serpentina e uma lança de plástico – para jogar água nos foliões – completavam a fantasia. Nada de lança-perfume Rodouro, proibida desde 1961, por determinação do então Presidente Jânio Quadros. Estávamos no início dos anos setenta e eu me preparava para ir a minha primeira matinée de carnaval. Isso mesmo, as crianças tinham direito a um baile. Uma prévia do […]

Continue Reading

Pedra abrigo

Apinhadas ou isoladas, as pedras equilibram-se pela força da natureza rude. Para os habitantes de ontem, serviram de esconderijo e proteção. Os abrigos foram aprimorados, as pedras passaram a sedimentar alicerces, solidez necessária para erguer paredes e coberturas. Rochas exalam uma permanente robustez. Segurança necessária para abrigar gente, povoar a terra que lhe fez chão. Refúgio para intempéries da natureza, sol, chuva, vento, calor, frio, relento, inverno, verão. Ganharam formas e embelezamento, viraram castelos, fortalezas, palácios, templos para acolher homens, deuses, santos e fieis. Edifícios foram adornados com pedras, muitas vezes preciosas. Inspiraram o povo simples a buscar o conforto […]

Continue Reading

Aconchego

Moro em apartamento, mas tenho um jasmim na varanda, só para lembrar da casa de minha infância e adolescência, na Rua Abdon Nunes, onde a planta espalhava seu cheiro à noite pelo jardim. Pura memória olfativa! Um casal de sanhaçu descobriu meu jasmim. Em determinada época do ano, vem ali fazer o seu ninho. De manhã, cedinho, eles começam a cantar. Como é próximo ao elevador, saímos em silêncio, para não perturbar o sossego do casal. À tardinha, a cantoria se repete, lembrando as ruas arborizadas e as fazendas na hora do entardecer. Nós, humanos, também temos nossos ninhos. Aqui […]

Continue Reading

Arquitetura na Rioja

Em 2006, a Rioja – região espanhola produtora de vinho – foi escolhida como parte de um roteiro por terras europeias em função de um amigo apreciador dessa bebida. Os nordestinos ainda estavam em processo de adaptação ao vinho tinto, engatinhando na enologia, despedindo-se em definitivo dos vinhos capelinha e sangue de boi, numa rápida passagem pelos brancos alemães. O consumo do vinho tinto virava negócio propício, para os vendedores e, melhor ainda, para os consumidores. Quatro casais passaram a percorrer as vinícolas, vilas e cidadelas da Rioja. Explanações e provas de vinhos, Museo Vivanco de la Cultura del Vino […]

Continue Reading

Motorista de ciclista

Castelo de pedra em Sítio Novo/RN

As palavras “paitorista”, “maetorista”, “votorista” foram introduzidas ao dicionário informal, mas será que inventaram alguma denominação para motorista de ciclista? Não que eu saiba, mas esta função está cada vez mais presente. Trata-se da pessoa que vai buscar o ciclista no final de trilhas ou passeios distantes, quando o percurso não permite o retorno pedalando, por causa da exaustão. Aí então a cronista resolve ir buscar o maridão no final da pedalada. Não que seja uma imposição, mas uma opção, porque no caminho o olho de fotógrafa pode registrar cliques interessantes. A nova função termina sendo uma diversão para a […]

Continue Reading