Officina della Bistecca

Foto capturada no site da Officina della Bistecca Seguíamos ondulando pelas colinas da Toscana, em pleno mês de outubro, quando o outono esparrama suas cores terrosas pelo ar. Saímos cedo do hotel em Radda in Chianti para percorrer os arredores, dirigindo sem pressa até a hora do encontro em Panzano in Chianti. No carro estávamos eu, meu irmão, minha concunhada e sua cunhada. Todos acompanhantes dos ciclistas que escolheram essa região da Itália para pedalar. O friozinho gostoso da estação abrindo o apetite para a culinária italiana e a degustação de bons vinhos. Os ciclistas acordaram cedo e partiram pelos […]

Continue Reading

Desabrochar da primavera

Os sanhaçus, que andavam meio sumidos, amanheceram cantando em meu jasmim. Ontem, numa caminhada matinal, ao procurar a visão do infinito, meu olhar pousou no chão, naquele imenso monólito. Sem qualquer vestígio de terra, numa fresta da pedra, uns galhos ressequidos, porém bem vivos, esparramavam floradas de amarelo pelo chão. A primavera desabrochou! Bem-vindos à estação das flores! A primavera inicia quando o Sol corta o equador celeste, fazendo com que o dia e a noite tenham igual duração. É o chamado equinócio. Em terras tropicais, não temos aquele choque entre o inverno e a primavera, porque a transição das […]

Continue Reading

Ser criativa

Ingá – obra de Selma Bezerra O Uber parou em frente ao prédio, eu desci do carro e me deparei com um monte de adolescentes, ou recém-saídos da adolescência. Tive vontade de dar uma gargalhada gostosa, mas seria ainda pior, pagaria um grande mico. Deixei pensarem que se tratava de mais uma professora, quando, na verdade, a aluna cinquentinha chegava para uma Oficina de Escrita Criativa, promovida por Belas Artes de São Paulo. Com essa minha curiosidade e constante vontade de aprender, parece que de tempo em tempo, tenho que dar uma guinada na vida profissional. Entrei na faculdade de […]

Continue Reading

Cultura da criança

O olhar do fotógrafo pensa diferente, encontra ângulos onde menos se espera, mas dessa vez foi ele quem me mostrou a imagem. Estávamos em Utrecht, passeando pela cidade, quando meu marido apontou duas meninas sentadas no chão. O celular captou a cena e fiquei aguardando o momento apropriado para escrever. As fotos são minha constante fonte de inspiração, mas nem sempre esta chega fácil, muitas vezes tenho que esperar por um insight. Visitando a exposição de Lydia Hortélio, na 45ª Ocupação Itaú Cultural, a história fluiu, começando por era uma vez duas meninas… sentadas no chão de uma das várias […]

Continue Reading

Brincadeiras de rua

Painel da Ocupação Lydia Hortélio – Itaú Cultural/SP Entre três irmãos, sou a única mulher e a filha do meio. Tinha um quarto só para mim, apesar de conter duas camas. A janela era alta e tinha grades de proteção (coisa de pouca utilidade à época). Então, como a violência não cerceava nossa liberdade, ao invés de olhar pela janela, saia pela porta da frente para vivenciar minha infância. Os muros das casas ainda eram baixos, serviam apenas para delimitar a propriedade, sem qualquer função de proteção. Cercas elétricas nem existiam. Morávamos numa rua tranquila de paralelepípedo, o terror para […]

Continue Reading

Casa no campo

Tenho uma casa no campo, roça, zona rural, interior ou qualquer outra palavra que queira denominar uma morada junto à natureza, tocando a terra, sentindo o cheiro do mato, dormindo, acordando e trilhando paisagens que variam com as estações do ano. Descobrir sons matinais, do entardecer ou o silêncio noturno que não se cala. Alegrar-me com o coaxar dos sapos, rãs e pererecas que se encharcam com a chegada das chuvas, mas trazem as moscas que importunam a nossa mesa. Fugir de um enxame de abelha que vem zunindo em minha direção – sinal que a floração está atraindo a […]

Continue Reading

Piquenique

Na minha infância, fui leitora assídua de revistas em quadrinhos. Li de Walt Disney a Hanna e Barbera, passando por Bolinha e Luluzinha e a Turma da Mônica. Aguardava as revistinhas chegarem na cigarreira da esquina. Ninguém aqui chamava de banca, era cigarreira mesmo. Ainda influência do cigarro como moda nos anos 50/60, tempo de James Dean, o rebelde sem causa de Juventude Transviada. Zé Colmeia e Catatau, de Hanna e Barbera, nem estavam entre os meus personagens preferidos, mas um fim de semana na serra, compartilhado entre oito amigas que o pilates reuniu, bem que renderia um animado piquenique, […]

Continue Reading

Mont Ventoux – parte II

Acesse também: Mont Ventoux – parte I A partida ocorreu na esquina próxima à Bédoin Location. A placa indicava a estrada D-974, Mont Ventoux a 22km, sendo a parte mais dura o percurso de 1km a 23% de inclinação – Gigante da Provence. No mesmo local, uma placa em memória do ciclista britânico Tom Simpson. Henrique seguiu na bike alugada, sem nem bem ajustar a altura do selim, tamanha era a ansiedade para iniciar o desafio. George seguiu junto, familiarizando-se com a bicicleta elétrica, que representava uma ajuda indispensável para chegar ao topo. Nós, as mulheres, partimos em seguida, devagarzinho, […]

Continue Reading

Mont Ventoux – parte I

Em tempos de competição de ciclismo, meu marido assiste na TV aos Tours da França, Espanha, Itália e Suíça. Para mim, basta uma passadinha rápida pelos cenários incrivelmente belos das paisagens naturais ou dos monumentos que são mostrados nos percursos. Numa viagem à França, surgiu a oportunidade de conhecermos o Mont Ventoux, uma das etapas mais difíceis do Tour de France. Subimos de carro, deslumbrados com a altura do monte, o número de ciclistas que encaram o desafio e a vibração de quem chega lá reverberando pelos poros. No percurso, testemunhamos um ciclista desconhecido que sucumbiu ao esforço do coração, […]

Continue Reading

Sol de primavera

Uma visita a um país do norte europeu pode despertar o significado da primavera e verão – estações não definidas no nosso calendário, mixadas em perenidade. Quem tem o ano quase completo com a temperatura de verão, batizando a sua cidade Natal como noiva do Sol, não valoriza essa bênção. Em Amsterdam, sentar num banco da Museumplein e ver a vida passar permite a você sentir o calor humano de uma tarde ensolarada de primavera. Termômetro marcando 14 graus e as pessoas sentadas no gramado às 19:30, quando a noite ainda nem bem deu as caras. Nessa época do ano, […]

Continue Reading

Macambira e cajás

Quando estou no interior, gosto de desbravar caminhos, conhecer novas terras, descobrir encantos. De vez em quando, pego carona nas pedaladas do meu marido para fazer tudo isso. Ele acordou cedo. Foi matar a vontade de subir e descer ladeiras, testando seus limites. Voltou para casa e chamou os amigos para conhecer seu percurso. No carro, logicamente. A turma não tinha o seu preparo físico, exceto seu companheiro de pedal. Fomos de camionete. Um homem na direção, quatro mulheres na boleia (para quem não sabe, é a parte fechada da cabine) e três marmanjos na carroceria, indicando o caminho pelas […]

Continue Reading

Noite na serra

A geografia acidentada, os contornos das serras e o volume de pedras gigantescas em saliência deixam a visão tonta de tanta beleza, surpreendendo em todas as direções. Mas o cair da tarde revela uma nova surpresa. A luz natural esmaecendo e pontilhões de luzes começam a piscar, incessantemente, denunciando a presença humana em cidades circunvizinhas. Uma quase continuidade infinita. Falo da Serra de São Bento, interior do Rio Grande do Norte, onde a altitude – 400m aproximadamente – já faz uma diferença invejável ao calor incessante do nordeste brasileiro. Em meados de abril, a lua surgiu “amostrada” como disse um […]

Continue Reading

Por que não falar de tulipas?

Jardins do Keukenhof

Em um mundo cada vez mais recheado de notícias negativas, por que não falar de tulipas? Há exatos 23 anos, visitei o parque Keukenhof, na cidade de Lisse/Holanda, distante 35km de Amsterdam. Não conhecia as tulipas de perto, foi amor à primeira vista. A variedade de cores, a organização do parque, a disposição das flores, tudo me encantou. No meu íntimo, prometi um dia retornar para reviver a emoção. A promessa concretizou-se esse ano. Voltei cheia de expectativa, morrendo de medo de a segunda visita não ter o mesmo encantamento da primeira e ainda levando quatro mulheres comigo – que […]

Continue Reading

Serra de São Bento

Serra de São Bento/RN

Conhecemos a região numa competição de ciclismo, em 2010. Meu marido, meu filho e meu cunhado participavam e eu vim de acompanhante – minha vontade incansável de desbravar novas terras. Ficamos apaixonados por essa visão infinita. Passamos a frequentar o lugar desde então. A estrada de Passa e Fica a Serra de São Bento surpreende a cada curva. E são várias no caminho, subindo e descendo paisagens deslumbrantes. Quando o verde se instala, então, é overdose de contentamento. Verde novo, vivo verde, babugem nova, folhagem ressuscitada, verde ressurreição. Um grito estridente de verde! Estado de pleno espírito. Ondulações e mais […]

Continue Reading

Honestidade

Bicicleta da honestidade

Vagando por uma rua do comércio paulistano, deparo-me com uma bike estacionada na esquina. O que primeiro me chamou a atenção foram as figuras de literatura de cordel estampadas no carrinho acoplado à bicicleta. O preto destacando-se no amarelo chamativo. Na bancada, cactos em vasinhos de cimento expostos à venda, R$ 20,00 a unidade e, pasmem, nenhuma pessoa tomando conta do comércio inusitado. Aproximo-me e leio a placa preta com letras brancas – estilo lousa de escola antiga, com o branco do giz em destaque: “Escolha o seu produto, efetue o pagamento no local indicado, siga-nos no Instagram! Contatos e […]

Continue Reading