Château de Chenonceau e suas grandes damas

Foto capturada no site do Château de Chenonceau, autoria de Marc Janeaud Que tal misturar história e mulheres fortes, reuni-las em torno de um castelo e tecer uma crônica? A tradução da palavra “Chenonceau”, que poderia ser uma casa de campo, virou referência na França e, por que não dizer, na história feminina? O Château de Chenonceau, construído literalmente sobre o Rio Cher, no Vale do Loire, foi destinado inicialmente a um moinho, passou por uma fortaleza, até ser adquirido por Thomas Bohier – político e tenente-general no reinado de Francisco I – que decidiu construir um castelo renascentista. Foi […]

Continue Reading

Pedal histórico-cultural em Natal – Parte II

Solar Bela Vista no ano do centenário – 2007 Após recebermos as bênçãos de Nossa Senhora da Apresentação na Pedra do Rosário, retomamos para a Avenida Câmara Cascudo, passando pelo prédio do jornal “A República” e parando na frente da casa nº 377, lugar onde Luís da Câmara Cascudo viveu grande parte de sua vida, endereço de referência da cultura do nosso Estado, que hoje abriga o Instituto Câmara Cascudo. Nas paredes do Instituto, o muro com a obra do artista plástico Azol e equipe de grafiteiros de Miguel Carcará, numa homenagem aos 30 anos de encantamento do grande Mestre. […]

Continue Reading

Pedal histórico-cultural em Natal – Parte I

Resolvemos fazer um passeio diferente: um pedal no circuito histórico-cultural de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Hora do início: 06:00h, porque ciclista acorda cedo. Não, ciclista madruga, literalmente. Era domingo de eleição e acreditamos que a cidade estaria mais segura, em razão do movimento para o exercício da cidadania na escolha de Prefeito e Vereadores! O ponto de encontro foi em frente ao Palácio dos Esportes, na Praça Cívica, que já foi Pedro Velho de Albuquerque Maranhão, em homenagem ao ex-Governador do Estado no início da República. A craibeira derramou suas flores sobre o grupo de oito mulheres […]

Continue Reading

A criatividade na passarela da moda

Confesso que sou totalmente desligada do mundo fashion. Sempre procurei a roupa que se adeque ao meio biótipo, o que não é nada fácil, pois a modelagem favorece altas e magras, enquanto sou baixinha e cheinha. Mas as redes sociais invadem a nossa vida e podem nos proporcionar gratas surpresas visuais. Essa semana, deparei-me com a imagem do desfile de um jovem estilista francês que abusa da criatividade e de suas raízes na vida rural. Simon Porte Jacquemus nasceu em Salon-de-Provence, cresceu em Mallemort e mudou-se para Paris em 2008, com apenas 18 anos. Estudou na Escola de Artes e […]

Continue Reading

Porteiras do tempo

Ilustração de Andrea Ebert – Visite seu site: www.andreaebert.com Passei minha infância visitando as fazendas dos meus avós. Aprendi bem cedo a lição da importância do contato com a natureza. A fotografia da infância registra a menina moleca no lombo do boi. Transitava entre o gado com olhar desconfiado, com medo de vaca parida e touro bravo. Pequenina, era acrescentada à carga do jumento que levava água do açude em seus barris ou, quem sabe, brincando nos caçuás. Depois ganhei ares de independência, aprendendo a montar sozinha, sem ninguém para puxar o animal. Pernas curtas que não alcançavam o estribo. O […]

Continue Reading

Sabor preservado

Ler é um passatempo gostoso. Seguindo as linhas do livro “Comer é um sentimento”, do crítico gastronômico François Simon, deparei-me com a frase seguinte: “Ao concentrar-se em um lapso de tempo reduzido, um prato revela todo o seu sabor, o seu sal e a sua verdade”. As palavras ecoaram na minha mente e levaram-me à crônica sobre a comida sertaneja tão presente na memória gustativa da infância, revelando todo o sal daquela terra chamada sertão. Resgato para os leitores o sabor da mesa sertaneja através da crônica “Sabor preservado”, publicada no livro Sertão, Seridó, Sentidos. Despertei com um desejo infantil […]

Continue Reading

Le Cordon Bleu e suas técnicas culinárias

Foto capturada no site www.cordonbleu.edu A história começa quando a jornalista francesa Marthe Distel teve a ideia de treinar as mulheres na arte culinária através de publicações na revista “La Cuisinière Cordon Bleu”. A revista fez tanto sucesso que sua idealizadora se juntou a Henri-Paul Pellaprat (chef francês) e resolveram oferecer aulas presenciais. A primeira aula aconteceu em 15 de outubro de 1895, ministrada pelo chef Charles Driessens; estava fundada a escola Le Cordon Bleu de Artes Culinárias em Paris. O nome Cordon Bleu tem origem na L’Ordre des Chevaliers du Saint Esprit, criada em 1578 pelo Rei Henrique III, […]

Continue Reading

Tonico e Maya Gabeira, exemplos de superação

Foto de Maya Gabeira capturada na internet. Os dois começaram a surfar na adolescência. Ele, aproveitando o embalo do surf nos anos 70 na capital potiguar; ela, nas ondas da praia do Arpoador, Rio de Janeiro, início do novo milênio. Tonico e Maya Gabeira, cada um em seu tempo, mergulhados no mar, tirando proveito das ondas. Aqui em Natal, as ondas não eram lá essas coisas, mas o adolescente rebelde encontrou-se com o esporte, numa época em que estava longe da profissionalização dos dias atuais. O mar era sua praia; além do surf, a vela também lhe despertava paixão. Ela […]

Continue Reading