A surpreendente arquitetura de Roterdã

As cinco mulheres aportaram em Roterdã cheias de interrogações sobre a cidade. Vinham de Amsterdã, onde tudo é mais conhecido e o turismo predomina na Holanda. Será uma cidade estritamente portuária? A primeira surpresa foi o hotel escolhido. Na reserva, não aparecia a opção de café da manhã. No check-in, a simpática recepcionista explicou o sistema de The James Hotel, inaugurado não fazia seis meses em maio de 2019: no segundo andar, estava disponível um self-service food market 24h. Melhor explicando. Cada hóspede servia-se à vontade nas gôndolas, máquinas de chá e café, frutas e pães à escolha. Com os […]

Continue Reading

La Liste e a seleção global de restaurantes

Foto capturada no site do restaurante Guy Savoy | Purement Chocolat Câmara Cascudo E a eleição de certos sabores que já constituem alicerces de patrimônio seletivo no domínio familiar, de regiões inteiras, unânimes na convicção da excelência nutritiva ou agradável, cimentada através de séculos, não se transforma com a mesma relativa facilidade de mudança de trajes femininos ou aceitação de transportes mais velozes e de melhor capacidade de carga nos veículos. As palavras de Câmara Cascudo estão nos Hors d’oeuvres do livro “História da Alimentação no Brasil”, publicado em 1967, em que o Mestre analisa o cardápio indígena, a dieta […]

Continue Reading

Eu vou para Shangri La

Imagem capturada no site do Shangri La Museum Graças à tecnologia, é possível conhecer lugares incríveis sem sair de casa. Em 1933, o inglês James Hilton publicou o livro Horizonte Perdido, tendo como pano de fundo Shangri La, um lugar fictício situado nas montanhas dos Himalaias, sede de panoramas maravilhosos e onde o tempo parece deter-se em ambiente de felicidade e saúde, com a convivência harmoniosa entre pessoas das mais diversas procedências. Doris Duke nasceu em 1912 em Nova Iorque, filha única de James Buchanan (J.B.) Duke, fundador da American Tobacco Company e da Duke Energy Company. Herdeira da fortuna […]

Continue Reading

Descobrindo Portugal – Alentejo

Fazendo o caminho inverso da Era dos Descobrimentos, aportamos em Portugal, situado na Península Ibérica, que já abrigou romanos e muçulmanos, sedimentou o catolicismo e fez nascer o país Brasil. Hoje, vem sendo redescoberto por brasileiros – turistas ou não – ingleses, russos e até chineses. O sol, o mar e o clima (não tão rigoroso) atraem pessoas do mundo inteiro, que também degustam o sabor da culinária portuguesa. Apesar de ser um país pequeno – sua área total, incluindo Açores e Madeira é de 92.212 km² – Portugal abriga uma rica história, tradição e sabores. O português é a […]

Continue Reading

Um lugar secreto guardado a sete chaves

Foto cedida pela Vila entre Chaves No século XIII, era costume português guardar joias, documentos e objetos importantes do tesouro da Coroa em um baú especial que tinha quatro fechaduras diferentes. As chaves eram guardadas por funcionários importantes, sendo necessária a presença conjunta para abrir o baú. A mudança do algarismo 4 para 7 deu-se em razão desse último ser um número místico e cabalístico, dando origem à expressão “guardado a sete chaves”, para se referir a um segredo muito bem protegido, seja em Portugal ou no Brasil. No litoral brasileiro, mais especificamente na Costa dos Corais alagoana, localizado na […]

Continue Reading

Descobrindo o Cânion do Macapá

O gosto por desbravar lugares entocados foi atiçado pelo meu avô paterno, quando enchia a carroceria da camionete com os netos à procura de aventura, especialmente se tivesse água correndo – paixão pelo líquido intermitente nas quebradas do sertão. O tempo passou e a vontade de conhecer novos lugares nunca esmaeceu. Outro dia, ouvimos falar de um cânion em sites de trilhas ecológicas e feeds de Instagram. Pesquisas em mapas de aplicativos e logo tínhamos uma ideia da localização. Macapá que não é no Amapá, mas no estado da Paraíba, nos arredores da cidade de Araruna. Em pleno sábado, dia […]

Continue Reading

Ufa, cheguei em casa

Em pausa para recarregar, refleti sobre a importância de diminuir o ritmo de vida para resgatar hábitos saudáveis esquecidos. A desaceleração veio de forma impositiva pela força de um vírus traiçoeiro, que fez a humanidade repensar seu caminho; tempo de aprendizado. Muitos estão optando pela volta às origens rurais, descobrindo belezas e riquezas bem próximas, sem a necessidade de longas jornadas. Nesse espírito, tenho frequentado quase semanalmente a região serrana do Agreste potiguar, construindo um sentimento de pertencimento. E a minha ini(a)miga, a bicicleta, está fazendo parte desse caminho, revelando-me paisagens sob novos ângulos. Os aromas do campo sorvidos gradualmente […]

Continue Reading

Quem vive de passado é museu, de presente e futuro, também

Cais do Sertão – foto de Nelson Kon, capturada no site de Brasil Arquitetura Quando se fala em museu, vem logo à mente a imagem de coisas velhas e construções antigas, daí o dito popular: “quem vive de passado é museu”. Mas, e se a cidade é aberta para mesclar o novo e o antigo, criando construções contemporâneas, atraindo um público que se interessa por aspectos culturais, antropológicos, geográficos e tantos outros que marcam a história e constituem o patrimônio de um povo? Ainda bem que muitos lugares têm cabeças abertas para transmitirem às novas gerações as lições do passado, […]

Continue Reading