Mont Ventoux – parte II

Acesse também: Mont Ventoux – parte I A partida ocorreu na esquina próxima à Bédoin Location. A placa indicava a estrada D-974, Mont Ventoux a 22km, sendo a parte mais dura o percurso de 1km a 23% de inclinação – Gigante da Provence. No mesmo local, uma placa em memória do ciclista britânico Tom Simpson. Henrique seguiu na bike alugada, sem nem bem ajustar a altura do selim, tamanha era a ansiedade para iniciar o desafio. George seguiu junto, familiarizando-se com a bicicleta elétrica, que representava uma ajuda indispensável para chegar ao topo. Nós, as mulheres, partimos em seguida, devagarzinho, […]

Continue Reading

Chaplin em Vevey

Em 1952, a bordo do navio Queen Elizabeth, que o levava a Londres – sua cidade natal – Charles Spencer Chaplin (1889-1977) soube que poderia ser preso ao retornar aos Estados Unidos, sob acusação de uma possível associação com o comunismo. Chaplin recusou-se a retornar aos Estados Unidos por mais de vinte anos e prestou a seguinte declaração: “Eu acredito na liberdade – essa é toda a minha política”. Desde então, ele decidiu morar na Suíça, às margens do lago Léman, onde passou os últimos 25 anos de sua vida no alto da colina de Corsier-sur-Vevey, junto à família e […]

Continue Reading

Mont Ventoux – parte I

Em tempos de competição de ciclismo, meu marido assiste na TV aos Tours da França, Espanha, Itália e Suíça. Para mim, basta uma passadinha rápida pelos cenários incrivelmente belos das paisagens naturais ou dos monumentos que são mostrados nos percursos. Numa viagem à França, surgiu a oportunidade de conhecermos o Mont Ventoux, uma das etapas mais difíceis do Tour de France. Subimos de carro, deslumbrados com a altura do monte, o número de ciclistas que encaram o desafio e a vibração de quem chega lá reverberando pelos poros. No percurso, testemunhamos um ciclista desconhecido que sucumbiu ao esforço do coração, […]

Continue Reading

Algodão doce

O avião mergulha nos flocos brancos de nuvens espessas. Essa cena sempre me traz à lembrança o algodão doce de carrinho. Em minha cidade, Mamede era o encarregado de fazer a alegria da meninada. Nos aniversários infantis, lá estava ele. O motorzinho girava um recipiente onde se colocava açúcar cristal. Depois de aquecido, o açúcar era expelido por pequenos orifícios que giravam rapidamente, formando fios de algodão, que logo eram resfriados e adquiriam a forma determinada pelo comandante do processo. Olhinhos brilhantes e gulosos aguardavam a vez na fila por ele organizada. Com uma colher, Mamede orientava a distribuição do […]

Continue Reading

Arquitetura na Rioja

Em 2006, a Rioja – região espanhola produtora de vinho – foi escolhida como parte de um roteiro por terras europeias em função de um amigo apreciador dessa bebida. Os nordestinos ainda estavam em processo de adaptação ao vinho tinto, engatinhando na enologia, despedindo-se em definitivo dos vinhos capelinha e sangue de boi, numa rápida passagem pelos brancos alemães. O consumo do vinho tinto virava negócio propício, para os vendedores e, melhor ainda, para os consumidores. Quatro casais passaram a percorrer as vinícolas, vilas e cidadelas da Rioja. Explanações e provas de vinhos, Museo Vivanco de la Cultura del Vino […]

Continue Reading

Por que não falar de tulipas?

Jardins do Keukenhof

Em um mundo cada vez mais recheado de notícias negativas, por que não falar de tulipas? Há exatos 23 anos, visitei o parque Keukenhof, na cidade de Lisse/Holanda, distante 35km de Amsterdam. Não conhecia as tulipas de perto, foi amor à primeira vista. A variedade de cores, a organização do parque, a disposição das flores, tudo me encantou. No meu íntimo, prometi um dia retornar para reviver a emoção. A promessa concretizou-se esse ano. Voltei cheia de expectativa, morrendo de medo de a segunda visita não ter o mesmo encantamento da primeira e ainda levando quatro mulheres comigo – que […]

Continue Reading

Cinco mulheres e uma viagem

Bikes laranjas da Holanda

Chegamos de muito longe, de alma aberta e o coração cantando! Começo essa crônica pegando carona nas palavras de Mario Quintana, lamentando o coração não poder gritar alto sua satisfação, mas ele sabe se expressar por outros caminhos… Junte uma amiga de infância, uma mãe e uma filha e programe uma viagem. consiga mais uma amiga de coração e, de última hora, uma mãe, que também é avó de um integrante do grupo – três gerações reunidas, que privilégio! Está formado um quinteto pronto para todos os caminhos do mundo. No caso, uma visita aos países Holanda, Grã-Bretanha (apenas Londres) […]

Continue Reading

Preparativos de viagem

Tulipas brancas

A palavra viagem tem origem no latim. Na Roma antiga, viaticum designava as provisões de viagem. Em tempos idos, o viajante tinha que provisionar alimentação e outros víveres para ir de um lugar a outro, seja com as próprias pernas ou com a utilização de animais. O deslocamento agilizou-se com a evolução dos meios de transporte e as pessoas passaram a conhecer, desbravar e visitar lugares cada vez mais distantes de sua origem. Mas levantar voo e preparar uma viagem internacional não é tarefa fácil. Se a pessoa não tem qualquer familiaridade com a internet, facilidade de expressão em outros idiomas ou […]

Continue Reading

Invernada

Invernada

Escrevi essa crônica em 2008, quando o inverno chegou abundante em nosso sertão. De lá para cá, a chuva resolveu dar uma trégua, a estiagem assolou toda uma região. Passamos sete anos com pouquíssimas chuvas, chegando até a secar o açude Marechal Dutra, conhecido por Gargalheiras, no município de Acari/RN. Esse ano de 2019, as águas estão voltando com força e parece que teremos um bom inverno, com os reservatórios acumulando água, as plantações brotando, a fartura chegando. Decidi postar a crônica “Invernada”, publicada em 2014 no livro “Sertão, Seridó, Sentidos”, de minha autoria, como forma de manifestar a satisfação […]

Continue Reading

Embarque imediato

Céu ao entardecer

Embarcar não é tarefa fácil nos dias de hoje. Sempre lembro do gado entrando no brete, pura recordação dos meus dias na fazenda dos meus avós. A classificação dos passageiros e o modo de embarque variam em função das normas regulamentares dos voos. Algumas companhias adotaram o embarque em ordem decrescente do final para o início da cabine. Com as novas regras sobre bagagens, efetuaram alterações. Imaginei se a logística estaria correta. Despois das prioridades, embarcaram os passageiros com mochilas ou bolsas de mão, que deveriam ser acomodadas sob a poltrona à frente. Por último, os passageiros com bagagem de […]

Continue Reading

Motorista de ciclista

Castelo de pedra em Sítio Novo/RN

As palavras “paitorista”, “maetorista”, “votorista” foram introduzidas ao dicionário informal, mas será que inventaram alguma denominação para motorista de ciclista? Não que eu saiba, mas esta função está cada vez mais presente. Trata-se da pessoa que vai buscar o ciclista no final de trilhas ou passeios distantes, quando o percurso não permite o retorno pedalando, por causa da exaustão. Aí então a cronista resolve ir buscar o maridão no final da pedalada. Não que seja uma imposição, mas uma opção, porque no caminho o olho de fotógrafa pode registrar cliques interessantes. A nova função termina sendo uma diversão para a […]

Continue Reading

Viagem no tempo

Comecei cedo a adquirir o gosto por viajar. Mal me lembro, fazia com frequência o caminho entre a cidade e a fazenda dos meus avós. Ainda pequenina, a estrada de barro e os solavancos do carro provocavam-me sérios enjoos. Continuei com problemas no labirinto até a fase adulta, mas agora só evito passeios marítimos em águas agitadas. Aos onze anos, papai me presentou com uma excursão ao exterior, quando não havia esse fluxo crescente de viajantes mundo à fora e a viagem de avião era um acontecimento. Os aeroportos recebiam uma comitiva familiar do viajante para embarca-lo ou recebe-lo, todos […]

Continue Reading

Alma renovada

Paisagem do Rio São Francisco

Meu pai acaba de completar 83 anos, meio desanimado, em razão do avanço da idade. Certo dia encontrei um amigo da família que está em plena atividade – apesar de contar com mais de 90 anos – e me disse estar preocupado com papai. Sugeriu uma viagem para animá-lo. Nos terraços do veraneio, tomei conhecimento que uma turma de Caicó iria viajar para Piranhas, cidade alagoana às margens do rio São Francisco, que sempre tive vontade de conhecer. Imediatamente, pensei em fazer o passeio e levar papai para percorrer esse mundão de Nordeste do Brasil, que ele sempre apreciou. Meu […]

Continue Reading