Domingo de chuva, jazz e leitura

Os aplicativos nem sempre confiáveis de previsão de tempo já anunciavam a possibilidade de chuva nos próximos dias.

Os pingos começaram a cair timidamente durante o sábado, para engrossar as goteiras no meio da noite, com direito a estrondo de trovões – coisa rara na Cidade do Sol.

A manhã surgiu preguiçosa, uma luminosidade acanhada, atrasada em nascer. Por incrível que pareça, despertei com o sol lutando para aparecer por trás de nuvens densas – ritmo de corpo acostumado a despertar na madrugada para pedalar.

Os pingos caíam preguiçosos, mas os olhos teimavam em permanecer bem abertos. Fazer o quê? Aproveitar para ver a etapa do WSL na praia dos Supertubos em Peniche (Portugal), torcendo pelos potiguares. Ítalo Ferreira passou para as quartas, mas Jadson André saiu da disputa.

Máquina pronta para um café despertador, escolha dos alimentos de uma dieta forçada, um bem-te-vi ensaiando um canto acanhado (logo silenciado) e uma chuva, tímida como uma cortina de voil, transparece a baixa luminosidade do dia.

Ruas molhadas e até alagadas dificultam o tráfego de veículos, melhor ficar em casa e curtir uma leitura prazerosa ou ouvir uma playlist adequada; para combinar com o clima, uma boa seleção de jazz.

O ritmo americano nascido da mescla de culturas, melodias e ritmos africanos com instrumentos ocidentais. Um lamento contra a crueldade da escravidão, um grito de liberdade, cheio de improviso, criatividade e interpretações individuais.

Longe de Nova Orleans, epicentro do ritmo musical, melhor fazer uso dos streamings e selecionar as músicas marcantes, melancólicas como um domingo de chuva.

Para completar o cenário, escolho uma boa leitura, que desperta o imaginário e me leva para lugares distantes, com histórias interessantes que fazem as horas passarem despercebidas.

Antes de me dedicar à leitura, decido tingir a folha de papel em branco, despejando as ideias que teimam em aparecer, uma vontade de compartilhar a reclusão de um domingo de chuva, jazz e leitura.


Para ouvir minha playlist de jazz no Spotify, clique aqui

Four Women: Lisa Simone, Dianne Reeves, Lizz Wright, Angélique Kidjo
Bill Withers “Ain’t No Sunshine” cover by @EliseLeGrow
Nina Simone – Feeling Good (Official Video)
Diana Krall – Autumn In New York (Official Video)
Norah Jones – Don’t Know Why (Official Music Video)

Acesse também: Não nasci passarinho, um domingo diferente, a simplicidade de um dia de domingo.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *