Entrevista com Lins Arquitetos Associados

Cíntia e George, irmãos e sócios de Lins Arquitetos Associados

Hoje me desloquei virtualmente até Juazeiro do Norte, em pleno Sertão do Cariri cearense, para entrevistar Cíntia e George Lins, sócios do escritório Lins Arquitetos Associados, que vem deixando sua marca registrada na arquitetura regional e bioclimática.

Jorge Mauro Soares Lins (pai), George de Menezes Lins (filho), Deborah Martins de Oliveira Lins (esposa de George) e Cíntia Menezes Lins de Matos (filha de Jorge e irmã de George) fundaram o escritório Lins Arquitetos Associados em 2011.

De lá para cá, o escritório idealizou diversos projetos tendo como diretrizes fundamentais o respeito ao local de intervenção, a adaptação do edifício ao clima, a absorção de aspectos culturais e a utilização de materiais e mão-de-obra presentes na região.

Há alguns anos atrás, recebi de presente da escritora cearense Natércia Campos o romance “A Casa”. A entrevista teve como fundamento alguns trechos do livro, que tão bem descreve a moradia sertaneja. Vamos falar de sertão e arquitetura.

Escritório de Lins Arquitetos Associados em Juazeiro do Norte |CE

Elza Bezerra – “Fui feita com muito esmero, contaram os ventos, antes que eu mesma dessa verdade tomasse tento. Meu embasamento desde as pedras brutas quebradas pelos homens a marrão, aos baldrames ensamblados nos esteios, deu-me solidez”. Essa descrição dá início ao romance “A Casa”, no qual a casa sertaneja é, ao mesmo tempo, foco, espaço e personagem. O quanto dessas palavras está relacionado ao trabalho que Lins Arquitetos desenvolvem?

Lins Arquitetos: Nosso trabalho está muito focado em apresentar uma arquitetura que mostre o local onde está inserida. Sempre estamos pesquisando referências dessa arquitetura vernacular nordestina. As técnicas construtivas que o sertanejo utiliza de maneira tão eficaz. Todas essas referências são absorvidas por nós, mas sempre procuramos produzir uma arquitetura contemporânea, refletindo sempre os dias atuais e com respeito enorme ao lugar.

Projeto de Lins Arquitetos Associados

Elza Bezerra – “Tenho o pé-direito bem alto o que ajuda muito os ventos na sua missão de arejo. As arcadas contíguas das salas da frente são sustentadas de fasquias de madeira e vedadas com pedra sossa, barro, cal e areia”. De que forma os conceitos da antiga casa sertaneja são trazidos para a arquitetura atual?

Lins Arquitetos: A questão que é retratada no trecho do livro, mostra uma das diretrizes que utilizamos para propiciar conforto térmico para edificação. O pé-direito alto, tão usado na arquitetura vernacular sertaneja, é utilizado por nós também em nossos projetos.

Outra característica da casa sertaneja, que também nós utilizamos é a varanda, utilizada para impedir que o sol entre direto no edifício e também crie um espaço de convivência e socialização para os usuários. O leiaute adaptado para permitir o uso de redes, tanto em quartos como em varandas, e a busca por materiais simples, presentes na região.

Elza Bezerra – “Possuo um lado mais quente, curtido, voltado para onde o sol rei, pai absoluto do lugar, se põe, morgado, ao esconder-se da noite atrás das serras. Surge, no dia seguinte, no mais alto dessas serras e lança cauteloso seu primeiro raio de luz, pouco antes de se deixar emergir em esplendor do lado oposto, o nascente, que é meu lado da sombra, mais frio, onde as minhas cores permanecem mais vivas”. Os projetos de Lins Arquitetos trabalham, sobretudo, a luz e a sombra para enfrentar o clima quente do Sertão. Explique melhor o conceito por vocês construído.

Lins Arquitetos: Vivemos em um lugar com uma quantidade de insolação muito intensa, praticamente o ano todo. Entendemos que, na maioria das vezes, não precisamos barrar essa luz totalmente, podemos filtrá-la. Para isso, nos utilizamos bastante de elementos vazados, como cobogós, brises e até tijolos cerâmicos. Com isso, obtemos uma espécie de dança de luz e sombra durante o dia, trazendo pro edifício o conforto térmico necessário e também poesia.

Projeto de Lins Arquitetos Associados

Elza Bezerra – “No sertão os rios diferem na sorte, pois suas águas não são assim condenadas a viverem sem descanso e cessam de vez como os mortais.” O sertão não enfrenta somente a falta d’água. Outros recursos também são escassos. Como fazer uma arquitetura contemporânea, bela e funcional com poucos recursos?

Lins Arquitetos: Acho que a primeira coisa que devemos fazer, é desmistificar que uma boa arquitetura tem que possuir matérias caros, ou importados. Acreditamos que a beleza está na simplicidade das escolhas. A utilização de materiais da região é uma decisão fundamental para produzir uma arquitetura com baixo custo de execução. Tomamos as decisões de projeto sempre pensando nessa diretriz. Além de conseguirmos com isso materiais mais baratos, movimentamos também a economia local que é outro fator de primordial importância para nós também.

Elza Bezerra – “A natureza traz em si o dom de revelar o que está por vir a acontecer. É sentir o que dizem os quatro elementos mas o homem vive a mercê dos seus quatro humores e não atenta ao seu redor”. Lins Arquitetos é um ativista da arquitetura bioclimática. Explique melhor como aplicá-la e quais os principais elementos envolvidos.

Lins Arquitetos: A arquitetura bioclimática é uma arquitetura adaptada ao clima e ao ecossistema da região e tem como objetivo principal fazer com que o edifício economize energia e se integre a natureza do entorno e ao clima local, sempre se utilizando de estratégias passivas de conforto, ou seja, aquelas que não precisam de energia elétrica ou outro tipo de energia para funcionar. O melhor aproveitamento da luz natural, a captação dos ventos e a criação de sombras são os elementos mais aplicados nos nossos projetos.

Projeto de Lins Arquitetos Associados

Elza Bezerra – “Nessa terra os encantos e a superstição, que em tudo se imiscui, diferiam das lendas trazidas pelos homens brancos e negros de outras terras e greis. Foram as lendas despertadas à luz do candil, nas noites velhas, pela voz dos contadores de histórias”. Fale um pouco do papel da cultura na construção de uma identidade arquitetônica para a região.

Lins Arquitetos: Procuramos sempre estar atentos a todos os aspectos culturais dos lugares onde vamos intervir. Falando especificamente do sertão, a religiosidade é um fator extremamente forte.

Respeitamos muito nossos clientes nesse ponto. “Salas do santo” são espaços frequentemente pedidos para serem incorporados nas residências que projetamos. Tentamos sempre atender nossos clientes da maneira mais respeitosa possível. Incorporamos esse espaço aos projetos sempre que nos é solicitado, entendendo que o programa de necessidades está completamente ligado aos costumes locais.

As cores vibrantes são outros elementos que estamos atentos. As cores que vemos nas festas populares, nas fachadas caiadas das casas, sempre tentamos colocar também nos projetos. Varandas e cozinhas como áreas sociais, de convivência, redes nos quartos. Artistas locais, artesanato local, enfim, a busca de todos esses elementos é muito importante de ser observado.

Projeto de Lins Arquitetos Associados

Elza Bezerra – Lins Arquitetos Associados concorrem ao 3º prêmio Oscar Niemeyer para arquitetura latino-americana da RED BAAL com o projeto da Academia-Escola do Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (Unileão). O escritório foi o único do nordeste escolhido para representar o Brasil na competição, que anunciará os vencedores em 18/11/2020. Fale um pouco dessa honraria e expectativa, também antecipando para os leitores alguns projetos futuros.

Lins Arquitetos: Ficamos muito felizes com a indicação. Sermos o único escritório nordestino presente entre os finalistas, nos traz muita alegria e ao mesmo tempo questionamentos. Porque nossa arquitetura é tão pouco exposta pro restante do país? Temos muito orgulho do local onde estamos e acho que temos a responsabilidade de sempre falar sobre isso, tentar fortalecer nossa autoestima.

Temos uma crença aqui no escritório, que o melhor projeto é sempre o que está por vir. Existem alguns em obra e outros em fase de concepção, que estamos muito ansiosos para vermos pronto. Um deles é o Hospital Veterinário da Unileão, cujo partido é uma grande coberta de 8.000m² e o edifício acontecendo embaixo. Logo estará pronto e então publicaremos nas nossas redes.

Projeto de Lins Arquitetos Associados

Elza Bezerra – Como uma família de arquitetos faz para fugir da arquitetura? Que outros temas lhes despertam interesse no mundo da arte?

Lins Arquitetos: É realmente difícil pra nós fugirmos desse tema. Arquitetura faz parte da nossa vida de uma maneira muito profunda. É a profissão que escolhemos, nosso ofício, mas também nossa maior satisfação. Porém nos interessamos por todas as formas de expressões artísticas. Literatura, cinema, música, artes plásticas, tudo isso nos influencia no ato de projetar. Mas como dizia o grande mestre Oscar Niemeyer : “arquitetura não tem importância… o que importa são os amigos, a família.., a vida.”.


Lins Arquitetos Associados – Residência varandas
Residência V / M – Lins Arquitetos Associados

Acesse também: Entrevista com Gracita Lopes, Entrevista com Felipe Bezerra, Aconchego e Pedra abrigo.

Leia também

2 comments

    1. Oi Gracita, vcs de Juazeiro do Norte nos proporcionando belos olhares. A Casa retrata bem a antiga casa sertaneja e suas histórias.

      Muito obrigada amiga!😘

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *