Um ano de blog

Foto de Cecília Bezerra Cirne

Há um ano decidi criar este blog, onde publico crônicas do cotidiano, impressões sobre arte, relatos de viagens, uma pitada de gastronomia, um quê de esporte, bato um papo com entrevistados, despejo o olhar sobre a arquitetura, enfim, tento trazer mais leveza aos leitores, ilustrando os posts com fotografias, músicas e, algumas vezes, poesia.

A cada dia, convenço-me que fiz a opção certa. Tenho um canal onde faço chegar aos quatro cantos do mundo os meus escritos. É gratificante ver pipocar no mapa mundi os locais onde o blog está sendo acessado. Pessoas em lugares inimagináveis têm acesso ao conteúdo, graças à tecnologia da Internet. Para ser mais visualizado ainda, falta apenas a tradução para o inglês ou outra língua materna do leitor (nada que um bom tradutor eletrônico não possa fazer).

Esse mundo digital segue um caminho sem volta, no entanto, cabe ao indivíduo fazer com que não se perca o mundo real, palpável, tátil, do olho no olho, do sentir e estar juntos. Os meus textos buscam esse despertar, um resgate de um tempo que não volta, mesclado ao agora, que tem muito a ensinar às novas gerações.

Resgatar histórias, trazer informações e impressões, disponibilizar meus livros, bater um papo com os entrevistados (só falta o cheiro e o sabor do café); tudo isso está acessível aos internautas, que respondem com comentários positivos e estimulantes.

A vontade de produzir me domina. A criatividade fervilha, uma necessidade constante de traçar palavras, capturar imagens, ordenar ideias; infinitas possibilidades, basta imaginar.

O tempo correndo e eu querendo segurá-lo entre as mãos. Eu e tantos outros nesse mundo acelerado. Melhor observar as linhas por mim mesma escritas e tentar colocá-las em prática. Fazer uma coisa de cada vez, focar (mindfulness) e criar.

Procurar na simplicidade o caminho para felicidade. O clean, o menos, o desapego, a busca pela preciosidade chamada tempo.

Logo, o blog estará de cara nova – mais uma reinvenção. A intenção é facilitar o acesso a todo material produzido e o que ainda está por vir. Quero ampliar esse espaço, incluir colaboradores, trazer novas ideias para compartilhar os temas abordados, com apenas um requisito: boas energias, sempre!

Agradeço a todos que interagiram comigo nesse último ano. Sigam acessando e compartilhando os posts pela vastidão do mundo cibernético.


Albert Einstein

“Tudo deveria se tornar o mais simples possível, mas não simplificado”.

“Imaginação é mais importante que conhecimento. Conhecimento é limitado, a imaginação cerca o mundo”.

“Eu raramente penso em palavras. O pensamento vem, e eu posso tentar expressar esse pensamento com palavras depois”. 

E porque hoje é véspera do dia internacional da mulher, acesse: Memórias Roubadas, Tarsila Popular, Frida Kahlo, Cinco mulheres e uma viagem, Bicho esquisito, Entrevista com Gracita Lopes, Entrevista com Palone e Prêmio Pritzker de Arquitetura, posts que envolvem mulheres e suas histórias no mundo.


The B-52’s – Roam

Leia também

6 comments

  1. Em um mundo de coisas superficiais e fúteis, vc conseguir completar 1 ano, nos presenteando com textos inteligentes, dicas culturais e de viagem, boas entrevistas, músicas etc. É porque o quê é bom veio para ficar. Ganhamos todos…

    1. As suas palavras são um estímulo ao meu novo trabalho. Escrever e escrever… Seguimos juntas nessa jornada que, espero, dure muitos anos. Beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *