Motorista de ciclista

Castelo de pedra em Sítio Novo/RN

As palavras “paitorista”, “maetorista”, “votorista” foram introduzidas ao dicionário informal, mas será que inventaram alguma denominação para motorista de ciclista? Não que eu saiba, mas esta função está cada vez mais presente. Trata-se da pessoa que vai buscar o ciclista no final de trilhas ou passeios distantes, quando o percurso não permite o retorno pedalando, por causa da exaustão. Aí então a cronista resolve ir buscar o maridão no final da pedalada. Não que seja uma imposição, mas uma opção, porque no caminho o olho de fotógrafa pode registrar cliques interessantes. A nova função termina sendo uma diversão para a […]

Continue Reading

Turismo em posts

Florença

Florença Há poucos dias li na coluna de Zeca Camargo o artigo Veni, Vidi, Troli, publicado na Folha de São Paulo, no qual o jornalista viajante relatava sua tristeza ao constatar que as ricas experiências de viagens são reduzidas a piadas em redes sociais. No caso, o menosprezo com a monumental estátua de David de Michelangelo em Florença, símbolo da Renascença. Chego à aula de francês e o tema é turismo. A professora indaga se os alunos costumam pesquisar sobre os destinos escolhidos para as próximas viagens de acordo com o interesse individual. Na classe, a resposta é positiva. Ela […]

Continue Reading

Viagem no tempo

Comecei cedo a adquirir o gosto por viajar. Mal me lembro, fazia com frequência o caminho entre a cidade e a fazenda dos meus avós. Ainda pequenina, a estrada de barro e os solavancos do carro provocavam-me sérios enjoos. Continuei com problemas no labirinto até a fase adulta, mas agora só evito passeios marítimos em águas agitadas. Aos onze anos, papai me presentou com uma excursão ao exterior, quando não havia esse fluxo crescente de viajantes mundo à fora e a viagem de avião era um acontecimento. Os aeroportos recebiam uma comitiva familiar do viajante para embarca-lo ou recebe-lo, todos […]

Continue Reading

Alma renovada

Paisagem do Rio São Francisco

Meu pai acaba de completar 83 anos, meio desanimado, em razão do avanço da idade. Certo dia encontrei um amigo da família que está em plena atividade – apesar de contar com mais de 90 anos – e me disse estar preocupado com papai. Sugeriu uma viagem para animá-lo. Nos terraços do veraneio, tomei conhecimento que uma turma de Caicó iria viajar para Piranhas, cidade alagoana às margens do rio São Francisco, que sempre tive vontade de conhecer. Imediatamente, pensei em fazer o passeio e levar papai para percorrer esse mundão de Nordeste do Brasil, que ele sempre apreciou. Meu […]

Continue Reading