Uma vida em preto e branco

Pedra da Caridade | Monte das Gameleiras/RN O mundo virtual chegou para ficar. Em tempo de pandemia, a internet tem ajudado muitas pessoas a enfrentarem o isolamento social, não resta dúvida. Mas, se você tem a possibilidade de mesclar o ambiente tecnológico com escapadas à natureza, você é um privilegiado. Me incluo nesse grupo. Tenho intercalado meus dias confinados no apartamento com finais de semana na serra, onde posso pedalar e respirar o ar puro do campo. Entre idas e vindas na estrada, recebo um convite para participar do desafio no Instagram de postar fotografias em preto e branco, sem […]

Continue Reading

Natal, Hope e SCBEU

Foto capturada no site do Project Hope Espalhados na sala de estar, as crianças e adolescentes da Rua Capitão Abdon Nunes recebiam as primeiras lições de inglês com a professora Diane Benjamin, farmacêutica do navio/hospital HOPE, atracado em Natal/RN em fevereiro de 1972, para atender a população carente de uma medicina mais avançada. Estava com oito anos de idade e foi o meu primeiro contato com o inglês. Lembro bem da visita que fizemos ao navio, levados por nossa teacher, matando a curiosidade dos alunos e com direito a um jantar no restaurante bandejão (uma novidade naquela época), lugar onde […]

Continue Reading

Caixas e álbuns de fotografias

Ilustração de Andrea Ebert – Visite seu site: www.andreaebert.com A obrigação de isolamento tem proporcionado um reencontro com cantos da casa que, por vezes, permanecem esquecidos. Além disso, objetos inanimados passam a ser melhor observados; prestigiados talvez seja a palavra correta. Tudo porque a falta de tempo nos privava de pequenos prazeres. E para passar e voltar no tempo, nada melhor do que vasculhar caixas e manusear álbuns de fotografias. A vida vira um rolo de filme, quadros de desenhos animados em que você é o protagonista principal para compor uma história, a sua história. Mas você não está sozinho, as […]

Continue Reading

Bicicleta e coronavírus

Roupa de ciclista, capacete ajustado, luvas, óculos, lanternas sinalizadoras, relógio fit bit para registrar o percurso e o comportamento do coração (bem importante na minha idade) e tênis (ainda não aderi à sapatilha clipada, morro de medo de precisar das minhas pernas curtas e elas permanecerem presas, rsrsrs). Ah, ia esquecendo do principal: máscara de algodão – protege do coronavírus, mas dificulta a respiração, especialmente quando mais precisamos de hemoglobina nas subidas do trajeto. Pneus da bike aferidos e pronto, estou pronta para pedalar. Seguindo a onda do mundo, retornei ao pedal em plena época da pandemia da Covid-19. Logo […]

Continue Reading

Bares da vida

Hotel dos Reis Magos em Natal – foto capturada no site www.curiozzzo.com A minha relação com a bike parece um eletrocardiograma. Por vezes ela está em alta e bastante solicitada; outras vezes permanece em baixa, esquecida na garagem, mas pronta para qualquer emergência, basta encher os pneus. Por mais estranho que possa parecer, em tempo de isolamento social, estamos começando uma nova relação. Não só para que eu possa praticar uma atividade física ao ar livre, mas também para tentar controlar as taxas de colesterol. Tentando entrar no ritmo, sigo pedalando nas ruas próximas ao entorno da residência. Numa dessas […]

Continue Reading

No controle remoto

Às vezes me indago sobre o porquê de tanta necessidade de o homem segurar o controle remoto da TV. Talvez seja um efeito psicológico retardado, representando o cetro do tempo em que o sexo masculino detinha a hegemonia do lar e a mulher ficava restrita aos limites da cozinha, sem direito sequer a participar das conversas na sala. O mundo evoluiu e nós, mulheres, encontramos diversas maneiras de nos expressar, sobretudo verbalmente. O silêncio foi quebrado e agora podemos falar à vontade. Para eles, a nossa voz soa como um mimimi – pura insegurança masculina para se adaptar aos novos […]

Continue Reading

Um exalar de paz

Certa vez, numa aula de inglês, o professor pediu para os alunos escreverem sobre um momento de paz. Podia ser qualquer tipo de paz; eu escolhi falar sobre um cenário de uns anos atrás. Não é tarefa fácil descrever esse momento, ainda mais em língua estrangeira, mas não me furtei ao desafio. Rapidamente me transportei para uma cadeia de montanhas, com cumes de neve, final da tarde na varanda de um hotelzinho charmoso, junto ao meu marido, casinhas de madeira espalhadas num tapete verde ondulado, com chaminés exalando uma fumaça aquecedora, enquanto luzes traspassadas das janelas anunciavam o fim do […]

Continue Reading

Velha roupa descolorida

Em tempo de pandemia e isolamento, ela vem reinando exclusiva. Acostumada a ser usada apenas durante algumas horas do dia, agora é quase uma segunda pele. Chegou com cheiro de nova; bem passada, foi exposta vaidosamente. Depois foi virando comum, guardada e retirada esporadicamente do guarda-roupa. Demarcou seu espaço e passou a ser usada com mais frequência. Com fibras maleáveis, foi adaptando-se ao contorno do corpo e não o deixa em aperto. É suficiente sábia para trazer conforto e aconchego. Em tempo de quarentena, está sendo muito mais demandada. Como a frequência exige, uma só não é suficiente. Ganhou companheiras, […]

Continue Reading