Sextou

Abro o Instagram e a palavra “sextou” aparece insistentemente. Parece que todos estão prontos para balada no mundo em que tudo são festas, poses, brindes e felicidades. Com o passar dos anos, migrei da sexta agitada para um fim de semana de descanso e relax. Aliás, mesmo quando trabalhava com tempo contado (hoje conto o tempo do meu trabalho, apesar de nunca descansar o meu olhar), o final da tarde de sexta-feira significava o ápice do meu cansaço. Acordando bem cedo de segunda a sexta, gostava mesmo de ficar em casa nesse dia, fazer um jantarzinho especial, tomar um vinho […]

Continue Reading

Desabrochar da primavera

Os sanhaçus, que andavam meio sumidos, amanheceram cantando em meu jasmim. Ontem, numa caminhada matinal, ao procurar a visão do infinito, meu olhar pousou no chão, naquele imenso monólito. Sem qualquer vestígio de terra, numa fresta da pedra, uns galhos ressequidos, porém bem vivos, esparramavam floradas de amarelo pelo chão. A primavera desabrochou! Bem-vindos à estação das flores! A primavera inicia quando o Sol corta o equador celeste, fazendo com que o dia e a noite tenham igual duração. É o chamado equinócio. Em terras tropicais, não temos aquele choque entre o inverno e a primavera, porque a transição das […]

Continue Reading

Sons de todo dia

Instalação no Museu Calouste Gulbenkian Ouvia o espanar das asas do galo, seguido do canto que amiudava à medida que a madrugada mudava de cor. Mais ao longe, um cachorro latia, avisando o movimento de gente. O chocalho dos ruminantes tilintava o silêncio do Sertão noturno. Logo os bezerros anunciavam a ordenha e a passarinhada saudava o nascer do novo dia. Era assim que despertava o habitante daquele chão, encravado no sertão de antigamente. O apito do trem e as buzinas dos automóveis trouxeram o progresso e levaram essa gente para os aglomerados urbanos. O som da natureza cedeu lugar […]

Continue Reading

Causos e foquilores

Gerdo Bezerra de Faria mergulhou nas histórias que assimilou ao longo da vida e lançou, em 2004, o livro “50 Anos de Causos”, brindando os leitores com causos divertidos e folclóricos, coisa de quem adora jogar conversa fora, está sempre de ouvidos atentos e sabe contar os acontecimentos com o humor inteligente e autêntico do sertanejo. Essa semana, ele repete a dose e lança, em Natal, o livro “Causos e Foquilores”, trazendo novas histórias e personagens irreverentes. Quero compartilhar com os leitores um pedacinho dos seus causos. Gerdo Bezerra de Faria PROCURANDO O CEO Depois que voltei a militar na […]

Continue Reading

Casa no campo

Tenho uma casa no campo, roça, zona rural, interior ou qualquer outra palavra que queira denominar uma morada junto à natureza, tocando a terra, sentindo o cheiro do mato, dormindo, acordando e trilhando paisagens que variam com as estações do ano. Descobrir sons matinais, do entardecer ou o silêncio noturno que não se cala. Alegrar-me com o coaxar dos sapos, rãs e pererecas que se encharcam com a chegada das chuvas, mas trazem as moscas que importunam a nossa mesa. Fugir de um enxame de abelha que vem zunindo em minha direção – sinal que a floração está atraindo a […]

Continue Reading

Tommy nos dias atuais

Por esses dias fui ao cinema assistir ao filme Rocketman, no qual o ator Taron Egerton interpreta e canta brilhantemente Elton John, biografia meio musical, com várias músicas da carreira do astro cantor, compostas em parceria com o letrista Bernie Taupin. Em uma das cenas do filme, Elton John senta ao piano e toca Pinball Wizard, mudando seu excêntrico figurino, enquanto a música do The Who gira o mundo. Me veio à memória o filme ópera rock Tommy, escrito por Pete Townshend do The Who, no qual Elton John canta a música e a mantém por semanas consecutivas nas paradas […]

Continue Reading

Algodão doce

O avião mergulha nos flocos brancos de nuvens espessas. Essa cena sempre me traz à lembrança o algodão doce de carrinho. Em minha cidade, Mamede era o encarregado de fazer a alegria da meninada. Nos aniversários infantis, lá estava ele. O motorzinho girava um recipiente onde se colocava açúcar cristal. Depois de aquecido, o açúcar era expelido por pequenos orifícios que giravam rapidamente, formando fios de algodão, que logo eram resfriados e adquiriam a forma determinada pelo comandante do processo. Olhinhos brilhantes e gulosos aguardavam a vez na fila por ele organizada. Com uma colher, Mamede orientava a distribuição do […]

Continue Reading

Lua feminina

Fim de tarde. As ondas arrebentam com força. A maré alta assusta. O som reverbera toda a violência do mar. Ainda imperceptível, ela faz a maré recuar. Surge sorrateira, rompendo a escuridão. Liberta-se das sombras do Sol. Numa linha imaginária, despe-se de nuvens insinuantes. Aparece nua, inteira, solitária, revelando sensualmente seus contornos. Momento de apogeu. Refletindo as cores solares, imprime sua beleza máxima nos primeiros momentos da aparição: Lua cheia, radiante! Flagrada rente ao horizonte, inunda de sonhos a imaginação dos admiradores. Alguns ousados, outros tantos secretos. Sem pressa, ela tem a noite como cúmplice, realçando todo seu esplendor. Suas […]

Continue Reading

Sol de primavera

Uma visita a um país do norte europeu pode despertar o significado da primavera e verão – estações não definidas no nosso calendário, mixadas em perenidade. Quem tem o ano quase completo com a temperatura de verão, batizando a sua cidade Natal como noiva do Sol, não valoriza essa bênção. Em Amsterdam, sentar num banco da Museumplein e ver a vida passar permite a você sentir o calor humano de uma tarde ensolarada de primavera. Termômetro marcando 14 graus e as pessoas sentadas no gramado às 19:30, quando a noite ainda nem bem deu as caras. Nessa época do ano, […]

Continue Reading

Efeito polarizado

Foi em um mergulho nas águas salgadas que conheci as lentes polarizadas. Desfrutava da companhia do meu filho e minha nora no embalo das ondas suaves – água morna e maré morta –, quando ele me apresentou os benefícios de seus novos óculos solares. Indaguei qual a diferença entre as minhas lentes e aquelas. Ele me ofereceu para experimentá-las e eu pude constatar que aquele brilho incessante e ofuscante sobre o mar sumiu num piscar de olhos. De imediato, achei a invenção interessante, porque excluía da visão os reflexos do sol sobre a água. A cor ofuscada pelo brilho intenso […]

Continue Reading

Vidas em caixas

Girassois

Em dia de arrumação/faxina/desapego, deparei-me com caixas em tamanhos, cores e formatos diversos, que eu guardava pelo simples fato de acha-las bem-feitas e com acabamentos irretocáveis. Poucas tinham alguma serventia, mas continuavam a ocupar um lugar nas minhas coisas. De repente, lembrei-me de um vídeo que circulou nas redes sociais sobre homens e mulheres viverem em caixas separadas. Estou plenamente de acordo que os universos masculino e feminino são bem diferentes, mas em vários momentos abrem-se em interseção e produzem sentimentos lindos. Mas não são apenas o homem e a mulher compartimentalizados. Emoções, sentimentos e temperamentos parecem ocupar espaços delimitados, […]

Continue Reading

Embarque imediato

Céu ao entardecer

Embarcar não é tarefa fácil nos dias de hoje. Sempre lembro do gado entrando no brete, pura recordação dos meus dias na fazenda dos meus avós. A classificação dos passageiros e o modo de embarque variam em função das normas regulamentares dos voos. Algumas companhias adotaram o embarque em ordem decrescente do final para o início da cabine. Com as novas regras sobre bagagens, efetuaram alterações. Imaginei se a logística estaria correta. Despois das prioridades, embarcaram os passageiros com mochilas ou bolsas de mão, que deveriam ser acomodadas sob a poltrona à frente. Por último, os passageiros com bagagem de […]

Continue Reading

Serra de São Bento

Serra de São Bento/RN

Conhecemos a região numa competição de ciclismo, em 2010. Meu marido, meu filho e meu cunhado participavam e eu vim de acompanhante – minha vontade incansável de desbravar novas terras. Ficamos apaixonados por essa visão infinita. Passamos a frequentar o lugar desde então. A estrada de Passa e Fica a Serra de São Bento surpreende a cada curva. E são várias no caminho, subindo e descendo paisagens deslumbrantes. Quando o verde se instala, então, é overdose de contentamento. Verde novo, vivo verde, babugem nova, folhagem ressuscitada, verde ressurreição. Um grito estridente de verde! Estado de pleno espírito. Ondulações e mais […]

Continue Reading

Honestidade

Bicicleta da honestidade

Vagando por uma rua do comércio paulistano, deparo-me com uma bike estacionada na esquina. O que primeiro me chamou a atenção foram as figuras de literatura de cordel estampadas no carrinho acoplado à bicicleta. O preto destacando-se no amarelo chamativo. Na bancada, cactos em vasinhos de cimento expostos à venda, R$ 20,00 a unidade e, pasmem, nenhuma pessoa tomando conta do comércio inusitado. Aproximo-me e leio a placa preta com letras brancas – estilo lousa de escola antiga, com o branco do giz em destaque: “Escolha o seu produto, efetue o pagamento no local indicado, siga-nos no Instagram! Contatos e […]

Continue Reading