Sabor preservado

Ler é um passatempo gostoso. Seguindo as linhas do livro “Comer é um sentimento”, do crítico gastronômico François Simon, deparei-me com a frase seguinte: “Ao concentrar-se em um lapso de tempo reduzido, um prato revela todo o seu sabor, o seu sal e a sua verdade”. As palavras ecoaram na minha mente e levaram-me à crônica sobre a comida sertaneja tão presente na memória gustativa da infância, revelando todo o sal daquela terra chamada sertão. Resgato para os leitores o sabor da mesa sertaneja através da crônica “Sabor preservado”, publicada no livro Sertão, Seridó, Sentidos. Despertei com um desejo infantil […]

Continue Reading

Le Cordon Bleu e suas técnicas culinárias

Foto capturada no site www.cordonbleu.edu A história começa quando a jornalista francesa Marthe Distel teve a ideia de treinar as mulheres na arte culinária através de publicações na revista “La Cuisinière Cordon Bleu”. A revista fez tanto sucesso que sua idealizadora se juntou a Henri-Paul Pellaprat (chef francês) e resolveram oferecer aulas presenciais. A primeira aula aconteceu em 15 de outubro de 1895, ministrada pelo chef Charles Driessens; estava fundada a escola Le Cordon Bleu de Artes Culinárias em Paris. O nome Cordon Bleu tem origem na L’Ordre des Chevaliers du Saint Esprit, criada em 1578 pelo Rei Henrique III, […]

Continue Reading

John Lennon em Nova York por Bob Gruen

Fotografia de Bob Gruen As primeiras músicas tinham como intenção a criação de um novo som, as letras eram irrelevantes. Fizeram tanto sucesso, que permitiram a composição de músicas com letras que, até hoje, levam mensagens ao mundo inteiro. Desde o início do grupo The Quarry Men em 1957 – reunindo John Lennon e Pete Shotton e, na sequência, Paul McCartney, George Harrison, Stuart Sutcliffe, Pete Best – até a transformação para The Beatles, com a composição definitiva de John, Paul, George e Ringo Starr, muita coisa mudou na vida dos adolescentes de Liverpool. The Beatles durou de 1960 a […]

Continue Reading

Tonico e Maya Gabeira, exemplos de superação

Foto de Maya Gabeira capturada na internet. Os dois começaram a surfar na adolescência. Ele, aproveitando o embalo do surf nos anos 70 na capital potiguar; ela, nas ondas da praia do Arpoador, Rio de Janeiro, início do novo milênio. Tonico e Maya Gabeira, cada um em seu tempo, mergulhados no mar, tirando proveito das ondas. Aqui em Natal, as ondas não eram lá essas coisas, mas o adolescente rebelde encontrou-se com o esporte, numa época em que estava longe da profissionalização dos dias atuais. O mar era sua praia; além do surf, a vela também lhe despertava paixão. Ela […]

Continue Reading

Desafio do dia das crianças

Desafio aceito! Vamos ver quem tem mais prazer… De um lado, um tabuleiro verde com um campo demarcado, uma caixa desgastada pelo tempo, guardando diversas tiras de pano de flanela costurados com 22 lugares e um time inteiro de futebol de botão. Olhos voltados ao tempo das disputas acirradas dos campeonatos na infância. Do outro, uma grande tela, fios conectados, o console Playstation ligado, o jogo FIFA 20 escolhido, faltando apenas apertar o play. Dedos ávidos para iniciar, com habilidade, o manusear do controle. Stop! Invertam os lugares. Regra número um: o objetivo principal do desafio é ser criança em […]

Continue Reading

Colcha de retalhos, relíquia que conta histórias

Abri a sacola com curiosidade, de olho no presente: uma colcha de retalhos da mais pura cambraia de linho em tons pasteis; uma raridade nos dias de hoje. Feita com muito esmero em tempo de confinamento. Logo me veio à lembrança os lençóis de taco (outro nome para o mesmo objeto), que Vovó Aliete nos presenteava, produzidos caprichosamente em Acari. Mãos habilidosas do nosso Seridó, preservando o costume do aproveitamento das sobras de tecidos, porque na escassez de antigamente não havia desperdício, tudo era aproveitado. O nome disso hoje é sustentabilidade. Volto aos anos 90 e lembro do filme “Colchas […]

Continue Reading

Uma imersão na arte em Saint-Paul de Vence

Atravesse a porta da muralha da cidadela e ingresse no mundo de arte, história e tesouros. Situada a quinze minutos do mar, a uma hora da montanha e a vinte e cinco minutos do aeroporto de Nice, Saint-Paul-de-Vence era importante reduto da fronteira francesa no século XVI e o rei Francisco I mandou edificar suas muralhas. Algumas construções do século XVI permanecem quase intocáveis, mas no final do século XIX e início do século XX, as pedras da aldeia, as cores do campo e a luz da Cotê d’Azur atraíram artistas famosos como Matisse, Picasso, Braque, Léger, Folon, Marc Chagall. […]

Continue Reading

Um cafezinho para contar histórias

Foto de Valter Campanato, capturada no site da Agencia Brasil Que tal passar um bom café – pode ser em grão para moer na hora, já torrado e moído ou em cápsula –, deixar o cheirinho invadir sua casa e sorver em pequenos goles a sua história? Apesar de o Brasil ser o maior produtor mundial, não foi aqui que surgiu essa bebida energética de sabor ímpar. A Etiópia aparece como o país originário dessa planta, que invadiu a península arábica, a Europa e depois chegou à América, inicialmente nas colônias holandesas. A França exportou mudas para Guiana e uma […]

Continue Reading