Memórias na ponta do pé

Foto capturada no site http://rnsustentavel.rn.gov.br/ O antigo Palácio do Governo, também conhecido como Casarão da Rua Chile, construído antes de 1869, hospedou no final do século XIX o Conde D’Eu, casado com a Princesa Isabel. Foi ainda neste palácio que Pedro Velho anunciou, da sacada, que havia sido proclamada a República no Brasil. Deixou de ser a sede do governo local em 1902, com a transferência para o Palácio Potengi, […]

Continue Reading

Dimas Ferreira, o poeta das pedras

De martelar renitente, nem bem a barra quebrava, ele saia com destino ao mar. Em pleno sertão nordestino, no Seridó potiguar, o Gargalheira é açude mar, encravado nas cordilheiras da região, um oásis para apaziguar a secura e aquietar o olhar. Às suas margens, ele encontrou a dureza do granito para expressar a sua arte. Dimas Ferreira nasceu no ano de 1954, em Acari/RN. Cresceu entre as pedras que abundam […]

Continue Reading

A restauração do Teatro Alberto Maranhão

Ontem os céus da Ribeira ganharam novas cores. Sem me importar com o ditado de que “a curiosidade matou o gato”, fui ver do que se tratava. Para minha surpresa e de toda a população de Natal, testavam a iluminação do Teatro Alberto Maranhão – TAM. Hoje fui xeretar mais um pouco. Os tapumes voltaram ao local, mas nada que uma boa conversa e o entusiasmo de uma “historiadora” conseguisse […]

Continue Reading

Posse no Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte

Foto obtida no site do IHGRN 08 de junho de 2021, amanheci em estado de euforia para posse como membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte – IHGRN –, indicação do confrade Graco Aurélio, a quem lhe sou muito grata. Cheguei na companhia de Henrique e logo encontrei Lalinha, madrinha e confreira – número de convidados reduzido por causa da pandemia. Máscaras nos rostos que […]

Continue Reading

Sertão noturno

Porque tem dias que a vontade de voltar às raízes bate com força. Saudades do Sertão, Seridó. Sono e sonhos embalados pelo chocalho dos ruminantes… Casacas de couro chegam aos ninhos vistosos, ecoando de sertão afora um canto inconfundível, avisando o cair da tarde. No poente, o sol derrama um laranja intenso, derradeiro esforço de luminosidade, esmaecendo rapidamente até revelar apenas vultos de serra, de árvores, de gente. Ao surgir […]

Continue Reading

A arte se entrelaçando e fazendo brotar uma nova realidade

Imagem capturada no site www.fallingwater.org Porque hoje é sábado e o mundo tenta voltar ao normal (com as precauções devidas, é claro), vamos percorrer exposições e experiências que estão acontecendo. No mundo da arte, os museus sofreram bastante com as portas fechadas, mas estão programando a continuidade de exposições interrompidas, ou novos lançamentos para dar a volta por cima. No post “A loucura dos anos 20 irá se repetir?” resgatei […]

Continue Reading

Uma rica botija de papeis em desuso

Dinheiro enterrado, o mesmo que botija para o sertão do Nordeste, ouro em moeda, barras de ouro ou de prata, deixados pelo holandês ou escondidos pelos ricos, no milenar e universal costume de evitar o furto ou o ladrão de casa de quem ninguém se livra. Os tesouros dados pelas almas do outro mundo dependem de condições, missas, orações, satisfação de dívidas e obediência a um certo número de regras […]

Continue Reading

A loucura dos anos 20 irá se repetir?

“Lentes da História” – A descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio – expôs, no Instituto Tomie Ohtake, em 2015, as capturas do fotógrafo amador que retratou o dia a dia e a transformação urbana do Rio de Janeiro no início do século XX. De olho no rico acervo, eu pensava em quanto o mundo avançou em um século. O bonde e pouquíssimos automóveis Fords transitando nas ruas em meio […]

Continue Reading