Ano começando

Fim de tarde do início de uma nova década. Tarde com cara de ressaca de Revéillon. Dos festejos da noite anterior, restam as boas energias espalhadas no ar. Um desejo mútuo de um novo ano repleto de alegria, realizações e paz, muita paz.

As nuvens encobrindo o abraçar do sol poente. Vento invertido traz cheiro de chuva no sertão. Mesmo em tempo de notícia imediata, ela demora a chegar, mas os sinais da natureza são irrefutáveis. 

No Oeste, as chuvas chegaram encharcando o chão. Sinal de inverno que se achega. Começar o ano assim é sinal de bom presságio; para o sertanejo então… Esse Sertão, que não me larga, veio desembocar no mar. 

Na beira-mar, pessoas passeiam ao som da maré calma, quente, morna, quase adormecida; mesmo assim, impossível silenciá-la acompanhando o cair do dia. Flui a tarde, abraçada pelas últimas gotas de luz, enquanto a noite não se define. O vento inverteu a direção das ondas, certeza de chuva que se consolida.

Seguindo as marcas da areia, caminho ouvindo o barulho do vento (que privilégio essa percepção!), matutando sobre o futuro e a estrada a percorrer.

Muita gente aproveitando os últimos raios do sol, caminhando com os pés no chão, contato direto com a natureza. Que venham muitos momentos como esse. Cheiro de mar ou de mato, tanto faz, contando que possa imergir e interagir com os benefícios da natureza.

Que seja assim também na alimentação. Em tempos de opções infindáveis, melhor mesmo é evitar os industrializados e escolher o alimento mais natural. Em casa ou no restaurante, longe de celular, converse com quem está ao seu lado, seja marido/mulher, filhos, pais, amigos. Faça da refeição um momento de prazer.

Seguindo nessa toada, tenha tempo para uma boa música. Deixe os acordes penetrarem fundo, acompanhando seu estado de espírito. Relaxe, desconecte-se, encontre um tempo para si mesmo e para os amigos.

Escolha um destino e siga a estrada, pode ser por terra, água ou ar. Viajar faz bem ao corpo e a alma. O importante é encontrar novos ares, percorrer lugares desconhecidos ou mesmo retornar a locais antes visitados. Você pode entrar duas vezes naquele rio, mas nunca encontrará as mesmas águas.

Para os leitores, fica o agradecimento por seguir meus relatos, compartilhar meus escritos, navegar nas minhas emoções. Que 2020 possa nos proporcionar novas histórias, encantos e descobertas!


A Paz | Nádia Figueiredo, Gilberto Gil e João Donato (Vídeo Oficial)

Acesse também: Crianças à beira-mar, Verão em terras potiguares e Banho de mar.

Leia também

4 comments

  1. Que essa paz, tão desejada por todos, seja infinda!!!
    E que vc tenha mais um ano de boas inspirações. Pois viajamos juntos em seus textos.
    Excelente 2020 !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *