John Lennon em Nova York por Bob Gruen

Fotografia de Bob Gruen

As primeiras músicas tinham como intenção a criação de um novo som, as letras eram irrelevantes. Fizeram tanto sucesso, que permitiram a composição de músicas com letras que, até hoje, levam mensagens ao mundo inteiro.

Desde o início do grupo The Quarry Men em 1957 – reunindo John Lennon e Pete Shotton e, na sequência, Paul McCartney, George Harrison, Stuart Sutcliffe, Pete Best – até a transformação para The Beatles, com a composição definitiva de John, Paul, George e Ringo Starr, muita coisa mudou na vida dos adolescentes de Liverpool.

The Beatles durou de 1960 a 1970. Foram dez anos de sucesso até a gravação final de Let It Be. Nesse percurso, arregimentaram fãs no mundo inteiro; suas músicas são ouvidas e celebradas até hoje, tornando-se a maior banda comercial da história.

Após o final do grupo, em 1971, John Winston Ono Lennon, casado com Yoko Ono desde 1969, mudou-se para viver em Nova York. Foi lá que conheceu o fotógrafo Bob Gruen e construíram uma estreita amizade.

Bob Gruen passou a fotografar John Lennon em momentos públicos, mas também em momentos pessoais e íntimos. Suas imagens exploram não apenas a relação de John Lennon com Yoko Ono durante os anos 1970, mas também suas diferentes facetas: pai, ex-Beatles e rock star no auge da fama até o seu assassinato em 1980.

Além dos excessos, dos shows e das festas, as fotografias apresentam os seus momentos de intimidade e lançam um olhar aprofundado sobre a pessoa por trás da imagem de ídolo internacional.

O Museu da Imagem e do Som – MIS –, sob a curadoria do jornalista Ricardo Alexandre, trouxe para o Brasil a exposição “John Lennon em Nova York por Bob Gruen”, para marcar os 80 anos de nascimento e 40 anos de legado do artista, além de integrar a programação comemorativa dos 50 anos do MIS.

A exposição foi inaugurada em 13 de março de 2020 e suspensa temporariamente três dias depois, devido à pandemia da Covid-19.

No último dia 16 de outubro, o MIS foi reaberto para visitação nas sextas, sábados e domingos, com horário reduzido (das 12h às 18h) e venda de ingressos apenas online, permanecendo em cartaz até 31 de janeiro de 2021.

Os museus estão reabrindo gradativamente e para quem gosta de música, é fã dos Beatles ou acompanhou a trajetória de John Lennon, essa é uma ótima oportunidade para conhecer um pouco da intimidade de um dos maiores ídolos da história da música.


Intimidade | John Lennon em Nova York por Bob Gruen
Música | John Lennon em Nova York por Bob Gruen
Vida e morte | John Lennon em Nova York por Bob Gruen

Gimme some truth

No dia 9 de outubro de 2020, John Lennon completaria 80 anos. Para celebrar a data, a Capitol/UMe lançou “GIMME SOME TRUTH”, uma coleção de algumas das canções mais vitais e amadas de sua carreira solo, disponibilizada em todas as plataformas digitais.

Com produção executiva de Yoko Ono Lennon e produção de Sean Ono Lennon, o álbum conta com 36 músicas totalmente remixadas do zero, atualizando radicalmente sua qualidade sonora e apresentando-as como uma audição definitiva nunca antes ouvidas.


Acesse também: The Beatles em Yesterday, Música e adolescência, Sonhando juntos, Não nasci passarinho e Olhar inverso.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *