Dê um spoiler em sua vida

A partir de hoje, o blog recebe a colaboração de Andrea Ebert, ilustradora brasileira residente em Portugal, que assina a imagem em destaque. Com vasta experiência, Andrea acredita que imagens lúdicas podem transformar gestos e sentimentos. Visite seu site: www.andreaebert.com.


Spoiler! Ficou curioso? Essa nova palavra incorporada ao cotidiano gera logo uma expectativa. E ela vem sendo utilizada com bastante frequência. Novos tempos, novos termos, nova linguagem.

O termo, originário do inglês, é utilizado quando alguém revela informações sobre parte de uma obra, como um livro ou filme, ou apresenta ambiente de evento sem estar completamente finalizado. É o antigo desmancha prazer.

Em tempos de mídias sociais que mantêm todo mundo informado instantaneamente, o spoiler vem fazendo sucesso, porque existe uma sede de informação, momentânea, fugaz e passageira.

De certa forma, essa onda midiática contribui para a falta do elemento surpresa que tanto fascinava o desconhecido. É quase como antecipar o placar de um jogo importante.

Mas, se ao invés de antecipar a surpresa, a gente resolve construir o final? Esse recurso vem sendo utilizado em programas com a participação do público; no entanto, será que podemos utilizar o spoiler em nossa vida?

Que tal tomar as rédeas e construir seu próprio destino? Aqui no Brasil, o ano só começa depois do Carnaval, então ainda há tempo de planejar sua vida. Saia da zona de conforto, pare de reclamar, suba uns degraus e faça acontecer. Estabeleça metas e corra atrás de suas realizações.

Se o stress está dominando seu corpo, pare um pouco e adote o uso do mindfulness (mais um termo inglês incorporado ao vocabulário), prática do budismo que visa dar atenção plena ao que estamos fazendo, no espaço que estamos percorrendo, nas sensações que estão nos passando. Ajuda a melhorar o humor e reduz fadiga e ansiedade.

A ansiedade, considerada o mal do século, merece uma atenção redobrada. Os rituais cotidianos estabelecidos consomem vorazmente as nossas horas. Uma sensação constante de algo por fazer. Melhor dar um tempo e programar uma viagem.

Não precisa ir para lugares distantes, pode ser apenas um fim de semana. Mesmo com dinheiro curto, mudança de ares sempre ajuda a pensar melhor. A alma renovada traz novos olhares para o cotidiano.

De volta para casa, construa seu ninho, onde o aconchego deve marcar presença. Adote práticas ecológicas em família. Se tiver filhos, eles vão se sentir responsáveis e vigilantes. Quem tem raízes no sertão, sabe o valor da água e aprende rápido a poupar: escovar os dentes com um copinho, fechar o chuveiro na hora do shampoo ou sabonete, banho rápido para afastar o calor, torneira fechada para ensaboar a louça. Práticas resgatadas transformam-se em agradecimento das gerações futuras.

Reúna-se com amigas ou amigos. Se for em contato com a natureza, melhor ainda. Praia ou campo, deixe as boas energias cuidarem do corpo e da mente. Se é amante de esporte, a prática coletiva permite a socialização do indivíduo. Desfrute cada momento em boas companhias.

Mas também encontre um tempo livre só para você. Reserve algumas horas para uma atividade prazerosa. É importante ter um pouco de espaço próprio.

O campo é vasto para transformações. Um post é insuficiente para abraçar tantas causas. Desconecte-se e sinta mais a presença do outro. Reconecte-se e construa uma nova realidade. Dê um spoiler em sua vida e antecipe os fatos para obter resultados positivos.


Adriana Stell – Your Song

Acesse também: Noite na serra, Piquenique, Sonhando juntos e Um novo dia.

Leia também

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *